ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460
ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460

Manutenção de motores elétricos não é só na parte elétrica: O que você não está vendo?

manutenção-de-motores-elétricos

Quando uma empresa decide fazer manutenção de motores elétricos é muito comum que a maior atenção esteja na parte elétrica. Mas você sabia que a parte mecânica é essencial para atingir a máxima performance do seu equipamento e que uma falha mecânica pode gerar prejuízos de milhões para a sua empresa?

Um motor elétrico possui diversos fatores mecânicos que devem ser observados durante a sua manutenção. Sobretudo porque impactam diretamente na sua vida útil e desempenho.

Por isso é importante que a manutenção não olhe apenas para a parte elétrica e adote estratégias de manutenção preventiva e preditiva que permitam aumentar a durabilidade do motor elétrico.

Você verá neste artigo alguns pontos primordiais na manutenção de motores elétricos que vão além da parte elétrica.

Ajustes de caixas e Eixos

Os ajustes de caixas e eixos são primordiais para o bom funcionamento, reduzir o consumo de energia elétrica, não sobrecarregar os rolamentos e mancais e, principalmente, não provocar falhas mecânicas prematuras.

O dimensional do eixo e da caixa onde são alojados os rolamentos quando estão nas recomendações de fabricantes como a SKF, evitam estes tipos de problemas e aumentam muito a confiabilidade do motor.

A ABECOM sempre recomenda a utilização das tabelas de ajustes de eixo e caixa de rolamentos da SKF para que os motores elétricos e demais equipamentos trabalhem em perfeitas condições.

Um ajuste incorreto no eixo, ou na caixa de mancal, pode resultar em uma folga ou pré-carga excessiva. Além disso, pode ocasionar qualquer uma das seguintes condições:

  1. deslizamento do anel (o anel gira em seu assento),
  2. corrosão por contato,
  3. trincas nos anéis,
  4. menor capacidade de carga,
  5. cargas induzidas e
  6. temperaturas de operação excessivas.

Verificação dos rolamentos

Muitas falhas em motores elétricos ocorrem em função de desgastes nos rolamentos. Rolamentos falham por diversos fatores como, por exemplo, sobrecarga, lubrificação inadequada, ajustes de eixo e mancal, desalinhamentos, contaminações, entre outros.

Para saber mais, veja nosso artigo Por que rolamentos falham?

Confira os principais pontos a se observar:

– Lubrificante

  • viscosidade insuficiente ou excessiva do lubrificante,
  • quantidade inadequada de lubrificante,
  • utilização de lubrificante contaminado ou errado.

– Vibração (falso brinelamento)

Uma das maneiras de identificar potências falhas é usar a análise de vibração durante a manutenção de motores elétricos.

Essa técnica de manutenção preditiva consegue identificar oscilações no funcionamento do motor e determinar a causa raiz de vibrações.

Inclusive permite até identificar se a falha tem origem em outros componentes do sistema de transmissão.

Isso é importante, pois às vezes, o rolamento não é a origem da vibração. Mas, é nele que as consequências são visíveis.

– Passagem de corrente elétrica pelo rolamento

A passagem de corrente elétrica pelo rolamento causa danos mesmo se a intensidade for relativamente baixa.

Por isso é importante medir as correntes elétricas parasitas e investigar sua origem. Pode ser:

  • inversores de frequência;
  • assimetrias de fluxo;
  • projeto do motor elétrico;
  • cabeamento assimétrico;
  • aterramento e máquina acionada.

Portanto, a manutenção de motores elétricos deve incluir uma boa inspeção do rolamento durante a operação.

A falha também pode ter origem com eletricidade estática proveniente de correias industriais, ou de processos de fabricação envolvendo couro, papel, tecido ou borracha.

Atendimento a normas de segurança

As normas de segurança em máquinas e equipamentos são obrigatórias e devem ser seguidas à risca. O foco sempre deve ser em preservar a integridade dos colaboradores.

Por vezes, o motor pode estar instalado em um local sem acesso para o colaborador. Por exemplo, espaços confinados ou altura relativamente ruim de acesso para inspeções de rotina.

Em situações assim, o melhor é usar sensores para realizar o monitoramento preditivo do motor. Eles permitem coletar dados do funcionamento sem a necessidade do técnico acessar o local.

Sensores de vibração, como exemplo, o sensor IMX-8 da SKF, realizam o monitoramento on-line de equipamentos rotativos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Permite que o técnico de manutenção acompanhe tudo de seu celular ou computador. Entre outras coisas é possível saber se o motor encontra-se ou não em condições de funcionamento e, também, já se iniciou algum processo de falha.

Dessa forma, é possível agir com precisão sem que o colaborador corra riscos de acidentes, pois a gestão do ativo é realizada a distância.

Lubrificação de motores

Além dos sensores de vibração, existe uma atividade que é mais constante ainda: a lubrificação.

É extremamente perigoso para se lubrificar componentes em condições de difícil acesso. Hoje, assim como os sensores, existem lubrificadores automáticos que facilitam esse trabalho.

Um bom exemplo é o lubrificador System 24 da SKF que, dependendo da aplicação, pode lubrificar os rolamentos por até 12 meses sem a necessidade da presença de um profissional.

O único cuidado que o mecânico de manutenção deve ter é fazer inspeção visual (que pode ser feita a distância) para verificar se não ocorreu algum acidente ou caiu alguma coisa em cima que comprometeu a sua funcionalidade.

comprar ferramentas para lubrificação manual

Relatórios Mecânicos Dimensionais

Com a engenharia de confiabilidade evoluindo a cada dia, todas as decisões devem ser com base em dados. Sobretudo os dimensionais de componentes mecânicos de desgastes como eixos e caixas onde são alojados os rolamentos.

A recomendação para o time de Engenharia de Confiabilidade é que tenha sempre com o seu parceiro de manutenção dos motores elétricos, um relatório de dimensional de caixa, eixo e IT5/2 que é a máxima ovalização encontrada no processo de usinagem destes componentes. Assim, é possível identificar ou não qualquer desvio em relação ao que o fabricante do rolamento recomenda.

Conclusão

Quando as variáveis citadas acima são acompanhadas na manutenção dos motores elétricos, mais de 90% das falhas mecânicas são praticamente eliminadas. Com isso a vida dos ativos, o comprometimento da performance dos componentes mecânicos é mantido de maneira eficaz.

Lembre-se que o motor elétrico é parte do sistema mecânico seja de um exaustor, ventilador, extrusora, laminador, máquina de papel ou de embalagem, linha de produção de uma usina de cana-de-açúcar, entre os outros diversos tipos de equipamentos.

Se sua manutenção não garantir as condições ideais de funcionamento, o restante do conjunto não funcionará bem.  Como resultado, comprometerá a produtividade da sua empresa.

Eng° Emerson Moreira Niza

Gerente de Key Accounts e Produtos ABECOM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags