A Manutenção Industrial deve ser estratégica nas empresas?

manutenção industrial estratégica

Compartilhar artigo:

WhatsApp
Facebook
X
LinkedIn

Nos últimos tempos, a manutenção industrial estratégica assumiu uma posição de importância em muitas empresas. Sempre que se pensa em aumentar a produtividade e qualidade dos processos industriais, a manutenção entra na pauta.

As técnicas e métodos de manutenção devem ser vistos como um suporte para tomada de decisão dos gestores. Não somente atuar quando ocorre uma falha ou quebra do equipamento.

O que significa dizer que a manutenção deve estar alinhada aos objetivos organizacionais. Sobretudo, ser uma ferramenta para elevar a produtividade.

Entenda com esse artigo como a manutenção industrial é uma função estratégica no contexto das empresas, bem como oferece suporte para elevar a qualidade dos processos e competitividade da organização.

A visão eficiente da manutenção industrial estratégica

De uma maneira simples, a manutenção industrial estratégica colabora diretamente na qualidade e produtividade dos processos industriais. Portanto, a manutenção não deve ser mais encarada apenas como um setor que realiza reparos em equipamentos com defeito.

Pois, a qualidade do produto final depende tanto dos insumos quanto das condições de funcionamento dos equipamentos. Por isso, o bom desempenho do processo produtivo depende de uma eficiente gestão de ativos.

Se a empresa não tiver um plano de manutenção industrial, certamente estará diante de fatores como:

1º – Elevado custo de controle de qualidade. Sobretudo devido à ausência de uma política de manutenção industrial eficiente;

2º – Baixa qualidade e desvios no processo. Por exemplo: equipamento funcionando em condições de deterioração;

3º – Redução dos níveis de produtividade. Principalmente em função da parada dos equipamentos e frequente necessidade de reparos realizados pelo setor de manutenção;

4º – Aumento do tempo gasto na produção. Em virtude da ausência ou manutenções mal realizadas;

5º – Aumento das horas extras dos funcionários da produção para atender os prazos de entrega e não perder os contratos com os clientes;

6º – Diminuição da disponibilidade dos equipamentos por constantes paradas, bem como a redução da capacidade produtiva em sua utilização.

Viu como é fácil perceber como são altos os custos por falta de uma visão da manutenção industrial estratégica? E eles impactam toda a empresa.

O que é gestão da manutenção industrial de forma estratégica?

A gestão da manutenção assegura a disponibilidade dos equipamentos em condições ideais, consumindo o mínimo possível de recursos e de tempo.

Dessa forma, para isso, requer:

1º – Elaborar um plano estratégico de manutenção para cada tipo de equipamento usado no processo produtivo;

2º – Monitorar os equipamentos no processo produtivo, bem como as condições de riscos à que estão sujeitos;

3º – Utilizar os indicadores de desempenho para verificar a performance dos equipamentos em funcionamento. Desse modo, os principais indicadores de manutenção são:

  • Confiabilidade;
  • Disponibilidade;
  • Custo de manutenção;
  • Mean Time Between Failures (MTBF);
  • Mean Time To Repair (MTTR);
  • Availability (A);
  • Backlog;

4º – Definir uma política para implementação das manutenções corretiva, preventiva, preditiva e prescritiva, tendo como parâmetro os cinco pilares da manutenção:

  • Qualidade;
  • Eficiência;
  • Confiabilidade;
  • Flexibilidade;
  • Custos;

Com isso é fácil perceber como a manutenção industrial de forma estratégica traz benefícios para a empresa com o aumento da disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos. Além de propiciar uma redução de custos e aumento da segurança.

Relação estratégica da Manutenção x Produtividade, Manutenção x Disponibilidade e Manutenção x Qualidade

A manutenção industrial estratégica não é um conceito fechado. Pelo contrário, se apoia e dá apoio em outros. Por esse motivo vemos forte relação dela com conceitos de produtividade, disponibilidade e qualidade.

Manutenção x Produtividade

Em uma visão estratégica é preciso entender que uma alta ou baixa produtividade depende diretamente do desempenho do equipamento em funcionamento. Isso porque a falta de manutenção, ou sua realização de forma ineficiente, diminui o desempenho esperado.

Visto que aumenta o tempo de produção para compensar o funcionamento em condições deficientes. Isso acontece mesmo não tendo ocorrido uma efetiva parada dos equipamentos, já que o seu funcionamento está abaixo do esperado.

Quando isso ocorre, algumas empresas procuram as causas da baixa produção em materiais, ferramentas e operadores, como causa de elevação dos custos operacionais.

É fácil perceber como uma baixa de produtividade gera custos pela necessidade de horas extras para compensar o funcionamento ineficiente dos equipamentos, bem como devido a perdas de contratos por atraso nos prazos de entrega.

Manutenção x Disponibilidade

A disponibilidade de um equipamento é um elemento importante para garantir que o processo produtivo funcione conforme esperado, gerando alta qualidade e produtividade. Desse modo, a falta de manutenção pode gerar a indisponibilidade dos equipamentos.

Isso porque ocorre uma redução da capacidade produtiva e paradas efetivas, afetando todo o sistema produtivo. Além disso, a disponibilidade de um equipamento é dada pela confiabilidade e manutenibilidade que eles apresentam.

Estes fatores podem ser afetados por outras variáveis existentes no processo, tais como:

  • Disponibilidade de peças;
  • Limpeza e condição geral do equipamento;
  • Treinamento dos mantenedores.

Tendo isso em vista, a visão de uma manutenção industrial estratégica, o objetivo é aumentar a confiabilidade a partir da redução das quebras e a diminuição das falhas.

Manutenção x Qualidade

É importante ter em mente que a qualidade do produto final depende diretamente do desempenho dos equipamentos em funcionamento. Isso porque se o equipamento funciona sem estar em suas condições ótimas de operação, com certeza gera desvios no processo.

Como resultado desses desvios, ocorre a baixa da qualidade tanto do produto quanto do processo. Por isso, uma política de manutenção tem a função de manter as condições dos equipamentos, impedindo o seu deterioramento.

Nesse sentido, muitas empresas gastam grandes somas de recursos em gestão da qualidade, mas não atentam para uma visão estratégica da manutenção.

Principais desafios para implementar a manutenção industrial estratégica

1º – Falta de investimentos (em mão de obra e ferramentas);

2º – Equipamentos obsoletos;

3º – Cultura de metodologias inadequadas para o processo de produção da empresa;

4º – Pragmatismo com as novas tecnologias;

5º – Falta de planejamento;

Ferramentas para gestão estratégica da manutenção

É importante salientar as várias ferramentas e metodologias existentes e disponíveis no mercado para implementar os fundamentos da manutenção industrial estratégica. Em seguida, vamos apresentar algumas das mais usadas atualmente:

Metodologia 5S

A metodologia consiste em cinco processos de transformação que permitem elevar a eficiência dos equipamentos para padrões de excelência, provenientes de cinco palavras em japonês, que são:

  • Seiri – Utilização;
  • Seiton – Organização;
  • Seiso – Limpeza;
  • Seiketsu – Padronização e Saúde;
  • Shitasuke – Disciplina e Autodisciplina.

Manutenção Autônoma

Esta manutenção consiste em uma modalidade realizada pelos próprios operadores dos equipamentos. Sem dúvida, tem grande eficiência para manutenção preventiva e preditiva e permite operar com a redução de custos de pessoal para manutenção.

Além de elevar a vida útil do equipamento por estar concentrada essencialmente em limpeza, lubrificação, inspeção diária e reparos.

Desse modo, os principais benefícios da Manutenção Autônoma estão nos seguintes fatores:

  • Diminuição de custos com a redução de pequenas paradas e de tempo para reparo;
  • Redução de falhas dos equipamentos;
  • Melhoria do desempenho dos equipamentos.

RCM – Reliability-Centred Maintenance

A Manutenção Centrada em Confiabilidade é uma filosofia de trabalho que busca identificar o que fazer para que os ativos continuem fazendo o que devem fazer. Veja mais detalhes logo adiante.

TPM – Total Productive Maintenance

O conceito de Manutenção Produtiva Total está relacionado com o propósito de desenvolver uma Manutenção da Produtividade, tendo por bases os seguintes pilares:

  • Melhorias específicas;
  • Manutenção Autônoma;
  • Manutenção planejada;
  • Manutenção da qualidade;
  • Treinamento;

Como funciona a Manutenção Centrada em Confiabilidade dos equipamentos?

Saiba que a Manutenção Centrada em Confiabilidade (MCC) dos equipamentos é uma metodologia que visa identificar a melhor estratégia de manutenção a ser adotada. Ou seja, esta inteiramente voltada para a manutenção industrial estratégica e a gestão de ativos.

Com a utilização da ideia de confiabilidade, o que se espera é que um determinado sistema funcione de forma confiável e apresente os resultados esperados em um período específico. Ou seja, é a possibilidade de se obter o funcionamento esperado para o equipamento.

A ideia central que fundamenta a metodológica MCC é a de preservar a função do sistema. Desse modo, as suas principais preocupações com as operações dos processos produtivos são as seguintes:

  • Identificar e analisar as falhas;
  • Verificar as probabilidades de recorrências;
  • Definir os procedimentos;
  • Estabelecer critérios de prioridade com base em fatores econômicos e práticas eficientes;
  • Avaliar o custo-benefício para eliminar as falhas.

Assim, é fácil perceber que o objetivo da MMC está em aumentar a disponibilidade dos equipamentos, bem como otimizar a produtividade gerando ganhos significativos para a empresa, observados nos seguintes aspectos:

Como implementar a Manutenção Centrada em Confiabilidade (MMC)?

Para adotar a manutenção industrial estratégica utilizando a MMC é preciso que a empresa identifique os sistemas, suas funções, possibilidades de falhas e ocorrências.

Assim, é necessário responder sete perguntas essenciais para perceber o que cada um dos ativos pode fazer em seu ambiente de produção:

1ª – Quais as funções e padrões de desempenho do sistema/equipamento no seu ambiente de operação?

2ª – Como o sistema pode falhar ao realizar essas funções?

3ª – O que pode causar a falha funcional?

4ª – O que acontece quando a falha ocorre?

5ª – Quais podem ser as consequências da ocorrência da falha?

6ª – O que pode ser feito para detectar ou prevenir a ocorrência da falha?

7ª – O que deve ser feito se não for identificada uma tarefa de manutenção?

Em termos gerais, a implantação da metodologia MCC pode ser feita pelo seguinte passo a passo:

1º – Fazer a definição de qual sistema, identificando fronteiras e interfaces;

2º – Elaborar uma análise das funções e das falhas funcionais;

3º – Realizar a análise dos modos falha e seus efeitos (FMEA);

4º – Montar o diagrama de decisão para seleção de tarefas de manutenção;

5º – Formular e implantar o plano de manutenção baseado na RCM.

Conclusão

A partir do que lhe apresentamos sobre manutenção industrial estratégica, percebe-se que ela contribui para sua empresa ser competitiva e ter processos mais eficientes.

Sobretudo conseguir uma significativa redução de custos, bem como manter os equipamentos em condições ótimas de operação e com alta disponibilidade.

Se gostou das informações e deseja mais detalhes, estamos à sua disposição.

A ABECOM é empresa especializada em soluções para manutenção industrial. Desse modo, fornecemos produtos de alta qualidade, integrados com serviços de preditiva que reduzem os custos através de inovação e engenharia de aplicação.

Atuamos com componentes industriais e soluções das marcas SKF, Continental, Martin, Sabó, Megadyne, entre outras. No entanto, mais do que uma distribuidora de rolamentos, somos uma multiespecialista em manutenção industrial, auxiliando para:

  • Melhorar a produtividade da sua empresa;
  • Reduzir os seus custos de manutenção;
  • Otimizar os projetos de transmissão adotados;
  • Reduzir o tempo de espera de produtos nas paradas;
  • Diminuir o inventário do cliente;
  • Maximizar a vida útil dos produtos fornecidos.

Navegue em nosso site para conhecer mais sobre as nossas soluções em contratos de manutenção e monitoramento preditivo. Aproveite para solicitar um orçamento e conversar com um de nossos especialistas.

Uma resposta

Average
5 Based On 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags