CPMV – Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição: o que é isso?

CPMV - Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição

Compartilhar artigo:

WhatsApp
Facebook
X
LinkedIn
Getting your Trinity Audio player ready...

CPMV (Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição) é um indicador financeiro utilizado na gestão de manutenção industrial para avaliar a eficiência e o retorno econômico das atividades de manutenção

Ele é calculado como a relação entre os custos de manutenção de um ativo e o seu valor de reposição. Esse índice ajuda a entender o quanto está sendo gasto em manutenção em relação ao valor necessário para substituir o ativo.

O gerenciamento de ativos é uma das áreas mais importantes em uma planta industrial. Para manter as máquinas e equipamentos de produção funcionando corretamente, é preciso investir em manutenção. 

No entanto, é importante saber o quanto esse investimento representa em relação ao valor de reposição do ativo. É aí que entra o Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição (CPMV), também conhecido como Estimated Replace Value (ERV) e valor do ativo de reposição (RAV).

Quer saber como calcular o CPMV, qual o índice ideal e porque ele é importante?

Então, confira nosso artigo de hoje e saiba tudo sobre este indicador para gestão da manutenção em sua empresa.

Para que serve o CPMV na gestão da manutenção?

O indicador CPMV é usado na gestão de manutenção das organizações para expressar a relação percentual entre o custo total anual de manutenção de um determinado equipamento e seu valor de compra (caso fosse preciso repor a capacidade de produção do ativo). 

Ou seja, com base nesse indicador, você pode identificar se é mais vantajoso continuar mantendo o ativo ou comprar um novo, por exemplo. 

Ele é um dos principais indicadores de manutenção utilizados pelas empresas para avaliar o desempenho e fazer o gerenciamento de ativos na manutenção. 

O Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição fornece uma medida de quanto está sendo gasto com a manutenção em relação ao valor do ativo, ajudando a entender como os custos de manutenção estão sendo administrados em relação ao investimento inicial no equipamento.

Como calcular o Valor Estimado de Reposição (ERV) ou CPMV?

O CPMV é calculado usando a seguinte fórmula:

CPMV (%) = Custo Total de Manutenção ($)×100Valor de Reposição do Ativo ($)

Onde:

  • Custo Total de Manutenção: Inclui todos os gastos para mão de obra de manutenção, materiais, serviços, empreiteiros e recursos durante tempos de operação normais e paradas.
  • Valor de Reposição do Ativo: Refere-se ao custo que implicaria substituir um ativo por completo no mercado atual, incluindo o custo do próprio ativo e os custos associados à instalação, comissionamento e modificações necessárias.

No entanto, para fins de gestão de manutenção e cálculo do CPMV, o custo de manutenção deve ser relacionado ao valor de reposição do ativo, e não ao seu valor segurado ou depreciado

Isso porque o valor de reposição reflete o custo atual para substituir o ativo por um novo, incluindo a compra, instalação e quaisquer adaptações necessárias, fornecendo uma base mais realista para avaliar o impacto dos custos de manutenção.

Já o valor depreciado pode não refletir o custo atual ou o valor de mercado para substituir o ativo, especialmente em um ambiente tecnológico que está mudando rapidamente, onde novos equipamentos podem ser mais caros ou possuir características diferentes dos ativos originais. 

Utilizar o valor de reposição ajuda a garantir que a métrica CPMV forneça uma visão mais precisa do custo real da manutenção em relação à substituição do ativo.

Utilizar o valor de reposição ajuda a garantir que a métrica CPMV forneça uma visão mais precisa do custo real da manutenção em relação à substituição do ativo.

Quem calcula o CPMV e a quem essa métrica interessa?

Na indústria, o profissional responsável por monitorar e calcular o CPMV (Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição) geralmente é o engenheiro de manutenção ou o gerente de manutenção. 

Esses profissionais possuem a expertise necessária para analisar os custos de manutenção e entender a relevância do valor de reposição dos ativos. Além disso, são os responsáveis por definir e implementar estratégias de manutenção preventiva e corretiva, e otimizar os custos de manutenção.

Quem recebe as informações sobre o custo de manutenção por valor de reposição?

Normalmente, são os gerentes de operações ou o diretor de operações. Em algumas empresas, pode ser para o gerente de planta ou diretor de planta, dependendo da estrutura organizacional.

Objetivo e Utilização do CPMV

Eles utilizam os relatórios de CPMV para tomar decisões estratégicas sobre a manutenção dos ativos, reposição de equipamentos e investimentos em novos ativos.

  • Avaliar Eficiência de Manutenção: ajudar a entender se os custos de manutenção estão proporcionais ao valor dos ativos.
  • Tomada de Decisões: manter a manutenção contínua do ativo, fazer upgrades ou substituir por novos equipamentos.
  • Otimização de Custos: Ajuda na identificação de possíveis reduções de custos e melhorias na eficiência das operações de manutenção.

Qual o percentual de CPMV é aceitável para a minha organização?

O percentual de CPMV considerado aceitável pode variar conforme a indústria e o tipo de equipamento, mas de modo geral:

  • Menos de 2%: Indica uma manutenção de classe mundial.
  • Cerca de 2%: Considerada uma manutenção de alto nível.
  • Cerca de 3%: Vista como uma manutenção adequada.
  • Acima de 6%: Sinaliza uma manutenção deficiente.

É importante notar que esses valores são orientativos e que a decisão sobre o que é aceitável deve considerar as particularidades de cada organização, incluindo a criticidade dos equipamentos, os custos operacionais e as estratégias de manutenção.

Mas cuidado com um ponto importante, quando uma empresa não investe adequadamente na manutenção dos seus equipamentos, ela tem um baixo valor de custo de manutenção. Isso vai refletir no cálculo e apresentar um CPMV baixo. 

Sendo assim, não se deve utilizar essa métrica como o único indicador de desempenho da gestão de manutenção. Ela deve ser analisada em conjunto com outros indicadores, como MTBF (Mean Time Between Failures) e MTTR (Mean Time To Repair), por exemplo. 

Qual a importância do CPMV para a indústria?

A importância de calcular o Custo Total de Manutenção como Porcentagem do Valor de Reposição do Ativo para as indústrias é multifacetada e impacta diretamente a eficiência, a economia e a estratégia empresarial. 

Algumas dimensões da sua relevância abrangem:

Gestão Financeira Estratégica

Ao compreender o custo relativo da manutenção em relação ao valor de reposição dos ativos, as empresas podem fazer avaliações mais precisas sobre a alocação de recursos e orçamento. Um CPMV elevado pode sinalizar a necessidade de revisão do tipo de manutenção utilizada, renovação de equipamentos ou investimento em tecnologias mais eficientes.

Otimização da Manutenção

O Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição ajuda a identificar oportunidades de melhoria nos processos de manutenção. Um valor alto pode indicar práticas de manutenção ineficazes, uso excessivo de recursos ou a necessidade de treinamento adicional para a equipe de manutenção. Por outro lado, um valor muito baixo, embora pareça ideal, pode sugerir manutenção insuficiente, o que pode levar a falhas inesperadas e custos mais altos no longo prazo.

Decisões de Renovação ou Substituição de Ativos 

Quando é economicamente viável reparar, renovar ou substituir um ativo? Um CPMV crescente ao longo do tempo pode indicar que um ativo está se tornando mais caro para manter, talvez devido à idade ou a falhas frequentes, e que a substituição pode trazer um custo-benefício melhor.

Benchmarking e Performance

Ao comparar o CPMV entre diferentes unidades, departamentos ou até mesmo entre empresas, os gestores podem estabelecer benchmarks de performance. As empresas podem aspirar alcançar ou superar padrões de excelência na indústria.

Previsibilidade e Planejamento

Com um entendimento claro dos custos de manutenção em relação ao valor dos ativos, as empresas podem se planejar melhor para futuras necessidades de manutenção e substituição de equipamentos. Isso ajuda a evitar surpresas financeiras e permite um planejamento de capital mais eficaz e estratégico.

Melhoria Contínua

O Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição não é apenas uma métrica estática; é uma ferramenta para melhoria contínua. Ao monitorar e analisar regularmente o custo de manutenção empregado em cada ativo, as empresas podem implementar mudanças incrementais em seus processos e abordagens de manutenção, visando otimizar tanto a eficiência quanto os custos.

Impacto na Sustentabilidade

Um custo de manutenção empregado em cada ativo otimizado também pode indicar uma operação mais sustentável, pois equipamentos bem mantidos tendem a usar recursos de forma mais eficiente e têm uma vida útil mais longa, reduzindo o desperdício e a necessidade de novos investimentos em ativos.

Em resumo, o CPMV é uma ferramenta valiosa para a tomada de decisões estratégicas, gestão operacional e financeira, e para impulsionar a melhoria contínua e a sustentabilidade nas operações industriais. Ele oferece uma visão clara dos custos de manter ativos essenciais e ajuda a definir prioridades e estratégias para maximizar tanto a eficiência operacional quanto a rentabilidade.

Usando a métrica de Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição na prática.

Usando a métrica de Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição na prática.

Veja agora uma aplicação prática da métrica CPMV e como ela pode ser utilizada na tomada de decisões.

1. Avaliação de Desempenho e Benchmarking

Digamos que uma indústria tenha um CPMV médio histórico de 3% para a maioria de seus equipamentos. Após a introdução de um novo equipamento ou tecnologia, se o Custo de Manutenção sobre Valor de Reposição desse novo ativo é consistentemente superior a 5%, isso pode sinalizar uma ineficiência, seja na tecnologia em si, seja na forma como a manutenção está sendo conduzida.

2. Planejamento Orçamentário

Por exemplo, se uma empresa planeja investir em um novo equipamento de $1.000.000 e o CPMV médio setorial é de 4%, já se sabe que aproximadamente $40.000 por ano serão usados para manutenção desse novo ativo.

Isso ajuda as empresas a aplicarem recursos de forma mais eficiente e a justificar investimentos em manutenção ou renovação de equipamentos.

Lembre-se que quando uma empresa investe em um novo equipamento, o custo inicial de compra é apenas uma parte do investimento total ao longo da vida útil do equipamento

Para manter o equipamento funcionando eficientemente e prolongar sua vida útil, a empresa precisa investir em manutenção regular. 

O custo de manutenção como porcentagem do valor de reposição de cada ativo ajuda a empresa a entender e planejar esses custos de manutenção futuros. 

3. Tomada de Decisão de Manutenção e Investimento

Suponha que uma máquina com um valor de reposição de $500.000 está custando $30.000 por ano em manutenção, resultando em um CPMV de 6%. Se o custo anual de manutenção continua a aumentar devido à idade ou falhas frequentes do equipamento, a empresa pode usar a métrica CPMV para justificar um estudo mais aprofundado.

As causas do alto custo de manutenção são devido a falhas frequentes? A máquina está obsoleta? Os custos de peças estão subindo?

Com base na análise, a empresa pode decidir por ações preditivas na manutenção, investir em treinamento para a equipe, negociar contratos com fornecedores estratégicos de peças, ou em última análise, considerar a substituição do ativo se o custo de manutenção continuar a escalar em comparação ao valor de um novo equipamento.

Está em dúvida se seus ativos devem ser trocados ou reparados? Quer reduzir seus custos de manutenção e aumentar a eficiência dos seus equipamentos?

Então você precisa das nossas soluções para manutenção industrial de equipamentos e máquinas com sistemas rotativos. De ferramentas à peças de reposição e soluções em gestão de ativos que permitem aumentar a disponibilidade e a confiabilidade de seus equipamentos, a ABECOM pode te ajudar.

Somos reconhecida como a maior distribuidora SKF para rolamentos industriais e especialista em manutenção industrial e monitoramento de equipamentos rotativos, oferecendo soluções inovadoras e eficientes nessa área.

Se você está buscando investir em uma manutenção que não apenas preserve seus equipamentos, mas também otimize seu desempenho e reduza custos, o Modelo de Contrato Active Premium Abecom é a escolha ideal. 

Este plano abrangente inclui uma variedade de produtos e serviços projetados para ajudar sua empresa a alcançar os resultados desejados, como redução de custos, gerenciamento de ativos, gestão de serviços e otimização de performance.

Não perca a oportunidade de elevar a eficiência e a confiabilidade dos seus equipamentos industriais. Fale com um de nossos especialistas hoje mesmo e descubra como podemos ajudar a transformar a manutenção em sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags