logo-home-nova-1.webp

8 dicas de Segurança do Trabalho nas atividades de manutenção em máquinas e equipamentos.

segurança do trabalho em manutenção de equipamentos e máquinas industriais

As atividades de manutenção industrial, além de visar o correto funcionamento das máquinas e equipamentos, também deve assegurar a saúde e integridade dos colaboradores. Portanto, são necessários cuidados e medidas com a Segurança do Trabalho em manutenção de máquinas e equipamentos na indústria.

Se as máquinas e equipamentos estão funcionando adequadamente, os processos são desenvolvidos com maior eficiência, a produtividade eleva, a qualidade dos produtos é garantida e o risco de acidentes é menor.

Por isso, é importante conhecer a NR-12, que é a norma da Segurança do Trabalho para máquinas e equipamentos.

Entenda com esse artigo a importância de se realizar a manutenção de equipamentos industriais com base nos princípios da Segurança do Trabalho. Pois, além de assegurar o bom funcionamento das máquinas e equipamentos garante a integridade física dos operadores.

No final, apresentaremos 8 dicas que você pode implementar em sua empresa.

O que é e para que serve a Segurança do Trabalho?

Por Segurança do Trabalho entende-se o conjunto de ações preventivas para proteger os colaboradores, reduzindo os riscos de acidentes de trabalho. Como resultado, visa assegurar a integridade física e capacidade de trabalho dos profissionais.

A partir de leis e normas regulamentadoras, leis complementares como portarias e decretos, são definidos os princípios direcionadores da Segurança do Trabalho. Além de contar com as convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) adotadas no país.

É uma exigência legal que as empresas adotem esses princípios, bem como constituam uma equipe de Segurança do Trabalho, a depender de seu porte. Contudo, é preciso ter em vista que há muitos benefícios com a adoção dessas normas.

Além de terem suas atividades organizadas, conseguem elevar a produtividade e a qualidade dos produtos, tornando mais saudáveis as relações no ambiente de trabalho.

Como implementar a Segurança do Trabalho na empresa

A implementação da Segurança do Trabalho na empresa começa com a composição de uma equipe multidisciplinar composta pelos seguintes profissionais:

  • Técnico de Segurança do Trabalho;
  • Engenheiro de Segurança do Trabalho;
  • Médico do Trabalho;
  • Enfermeiro do Trabalho.

É importante esclarecer que estes profissionais são os membros do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

De acordo com a NR-4, a constituição da SESMT é obrigatória para todas as empresas com mais de 50 funcionários, tendo por objetivo proteger a integridade física dos trabalhadores.

As empresas com menos de 50 colaboradores e com classificação de grau de risco ficam dispensadas de constituir a SESMT. Mas, devem constituir a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) com a participação dos seus funcionários.

A CIPA é uma exigência estabelecida pelo governo federal para empresas com mais de 20 empregados, de acordo com a NR-5. Já as empresas com menos de 20 funcionários precisam apenas indicar um funcionário, que irá exercer todas as funções da CIPA.

Importância da Segurança do Trabalho no ambiente de manutenção industrial

A Segurança do Trabalho em manutenção de máquinas e equipamentos tem uma grande importância no ambiente industrial, principalmente por permitir a redução dos custos no setor de manutenção industrial.

Isso porque ao criar condições para garantir a segurança dos colaboradores e o bom funcionamento das máquinas e equipamentos, aumenta a lucratividade da empresa. Isso sem falar nos benefícios advindos da minimização dos riscos de acidentes de trabalho.

Com certeza, o investimento em equipamentos de proteção individual, profissionais capacitados e adoção de medidas de Segurança do Trabalho fazem a diferença.

Além disso, é de fundamental importância que os funcionários tenham conhecimento de todo o procedimento de segurança no ambiente de trabalho, necessário para operar máquinas e equipamentos.

Para garantir a segurança no ambiente de trabalho ao operar máquinas e equipamentos é preciso identificar e avaliar os riscos existentes. A partir disso é possível adotar medidas de proteção e treinamento dos funcionários para garantir segurança nas operações.

Conheça a NR-12 que regulamenta a Segurança do Trabalho

A Segurança do Trabalho em manutenção de máquinas e equipamentos é regulamentada pela NR-12, que foi instituída pela Portaria GM 3.214/1978, do Ministério do Trabalho. Sendo que a sua última atualização ocorreu em 2019.

Confira na íntegra a NR-12 em pdf.

A Norma Regulamentadora NR-12, intitulada Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos, estabelece o que é obrigatório sobre os locais de instalação, máquinas e equipamentos utilizados pelos trabalhadores e regras de manutenção de maquinário.

Os principais objetivos da NR-12 são para garantir a segurança do trabalhador e a melhoria das condições de trabalho em máquinas e equipamentos. Além desses, há também podem os seguintes pontos:

1.º – Realização de cursos, workshops, palestras, entre outros formatos de atividades educativas sobre boas práticas de segurança e redução de acidentes de trabalho;

2.º – Participação de comissões técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT);

3.º – Propor melhores condições de trabalho, visando a saúde física, mental e social de cada colaborador, entre outros.

4.º – Certificação de que equipamentos de proteção individual (EPI) estão em bom funcionamento, realizando ensaios constantes para checagem de desempenho;

Máquinas e equipamentos dispensados de atender a NR-12

A NR-12 especifica ainda que alguns equipamentos e máquinas estão liberados de cumprir as suas exigências, sendo eles:

1.º – Aqueles que são movidos ou impulsionados por força humana ou animal;

2.º – Os que estão expostos em museus, feiras e eventos, para fins históricos ou que sejam considerados antiguidades e não sejam usados com fins produtivos. Assim sendo, cabe adotar medidas para assegurar a integridade física dos visitantes e expositores;

3.º – Aqueles que são classificados como eletrodomésticos;

4.º – As máquinas e equipamentos destinados à exportação.

Aspectos da Segurança do Trabalho em máquinas e equipamentos (conforme NR-12).

Conforme a NR-12, o empregador tem a responsabilidade de adotar as medidas de proteção para garantir a segurança no uso de máquinas e equipamentos. Pois, cabe à empresa garantir a integridade física e a saúde dos colaboradores.

Nesse sentido, as medidas de proteção estão relacionadas com os seguintes aspectos:

Proteção Coletiva

Estão relacionadas com a implantação de proteções físicas nas áreas de risco, bem como o enclausuramento de sistemas de transmissão por correias e polias e o circuito de parada de emergência.

A implementação dessas medidas está condicionada a uma análise prévia e ao tipo de máquina ou sistema de operação.

Administrativas ou de organização do trabalho

Os funcionários devem ser treinados para utilizar o sistema de segurança e medidas de proteção adotadas. Desse modo, o treinamento deve ocorrer periodicamente e ser registrado, além de esclarecer os procedimentos internos e riscos da atividade realizada.

Além disso, é importante que a empresa adote a manutenção preventiva de seus equipamentos, com o intuito de minimizar as possibilidades de falhas técnicas.

Proteção Individual

Os equipamentos de proteção individual (EPIs) devem ser utilizados no decorrer da jornada de trabalho, tendo em vista a duração da exposição dos funcionários aos fatores de risco. Nesse sentido, devem ser considerados os seguintes programas:

  • Programa Prevenção a Riscos Ambientais (PPRA), conforme NR 9;
  • Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), conforme NR 7.

Quais são os três procedimentos básicos de segurança em trabalhos com máquinas?

De acordo com a NR-12, os três procedimentos básicos de segurança em trabalhos com máquinas são os seguintes:

1.º – Segurança da Máquina

Para que a máquina opere com segurança, é preciso que ela esteja em condições de ser segura. Desse modo, é necessário que atenda aos requisitos técnicos das normas.

Conforme a NR-12, no item 12.5.2, os sistemas de segurança devem ser selecionados e instalados de modo a atender aos seguintes requisitos:

  1. Ter categoria de segurança conforme apreciação de riscos prevista nas normas técnicas oficiais;
  2. Estar sob a responsabilidade técnica de profissional legalmente habilitado;
  3. Possuir conformidade técnica com o sistema de comando a que é integrado;
  4. Instalação de modo que dificulte a sua burla;
  5. Manter-se sob vigilância automática, ou seja, monitoramento, se indicado pela apreciação de risco, de acordo com a categoria de segurança requerida, exceto para dispositivos de segurança exclusivamente mecânicos;
  6. Paralisação dos movimentos perigosos e demais riscos quando ocorrerem falhas ou situações anormais de trabalho.

2.º – Operadores capacitados para as funções

De acordo com a NR-12, no item 12.16.2, cabe ao empregador adotar medidas de proteção para o trabalho em máquinas e equipamentos que possam assegurar a saúde e integridade física dos trabalhadores.

Por isso, o operador da máquina precisa passar por um treinamento para executar a sua função, além de ser um profissional qualificado. Sem dúvida, precisa entender os comandos e os movimentos no decorrer da operação.

3.º – Avaliação dos riscos de forma contínua

Cabe à engenharia de Segurança do Trabalho avaliar os riscos do setor produtivo e agir de forma a gerenciar e reduzir os perigos, tornando o ambiente de trabalho seguro.

Se for necessário, é interessante desenvolver um programa de requalificação dos operadores.

Quais os riscos em máquinas e equipamentos?

Conforme a NR-12, os riscos em operações com máquinas e equipamentos devem ser observados também no diz respeito aos operadores. Dessa forma, os riscos adicionais considerados no item 12.10 são os seguintes:

  • Substâncias perigosas quaisquer, sejam agentes biológicos ou agentes químicos em estado sólido, líquido ou gasoso, que apresentem riscos à saúde ou integridade física dos trabalhadores por meio de inalação, ingestão ou contato com a pele, olhos ou mucosas;
  • Radiações ionizantes geradas pelas máquinas e equipamentos ou provenientes de substâncias radiativas por eles utilizadas, processadas ou produzidas;
  • Radiações não ionizantes com potencial de causar danos à saúde ou integridade física dos trabalhadores;
  • Vibrações, ruídos, calor;
  • Combustíveis, inflamáveis, explosivos e substâncias que reagem perigosamente;
  • Superfícies aquecidas acessíveis que apresentem risco de queimaduras causadas pelo contato com a pele;
  • Prensamento ou esmagamento de membros;
  • Choques elétricos;
  • Cortes e perfuração de membros;
  • Peças projetadas que podem atingir o operador;
  • Quedas, aprisionamento, queimaduras.

Medidas de prevenção na Segurança do Trabalho de máquinas e equipamentos

Tendo em vista prevenir esses riscos em trabalho com máquinas e equipamentos, a NR-12 sugere a adoção das seguintes medidas de prevenção:

  1. Instalação de dispositivos elétricos;
  2. Planejamento do transporte de materiais e das máquinas;
  3. Atenção quanto a aspectos ergonômicos no ambiente de trabalho;
  4. Manutenção preventiva das máquinas;
  5. Disponibilização nas máquinas de mecanismos e dispositivos de parada de emergência;
  6. Implementação de dispositivos de segurança;
  7. Implantação de componentes pressurizados;
  8. Adoção de dispositivos de partida, acionamento e parada;
  9. Instalação de meios de acesso permanentes.
  10. Medidas de proteção coletivas;
  11. Medidas administrativas ou de organização do trabalho;
  12. Medidas de proteção individual.

Como adequar máquinas e equipamentos a NR-12?

De acordo com a NR-12, os procedimentos de segurança para máquinas e equipamentos são específicos e padronizados. Devem conter o passo a passo detalhado de cada tarefa, tendo em vista a análise de risco.

Os procedimentos para adequar máquinas e equipamentos a NR-12 são os seguintes:

1.º – Lista de Máquinas: fazer um levantamento de todas as máquinas e equipamentos existentes na empresa;

2.º – Planta baixa: desenhar a planta da empresa, indicando a localização precisa de cada máquina ou equipamento;

3.º – Análise Preliminar de Risco (APR): mapear todos os riscos inerentes a cada uma das máquinas e equipamentos. Em seguida, identificar soluções para reduzir esses riscos;

4.º – Plano de ação: facilita para a empresa se organizar com o passo a passo para adequação dos equipamentos a NR-12;

5.º – Manual de operação e manutenção: cada um dos equipamentos e máquinas deve ter um manual de operação para que todos os operadores sigam os mesmos procedimentos.

Condições de insegurança para operar máquinas e equipamentos

É importante também observar as condições que causam insegurança para a operação de máquinas e equipamentos no ambiente de trabalho. Pois, são estas que causam acidentes e afetam todo o funcionamento da empresa.

Em geral, as causas de insegurança estão relacionadas com instalações, equipamentos e componentes, dentre outras. Desse modo, as principais condições de insegurança são as seguintes:

  • Proteção inadequada dos equipamentos;
  • Defeitos nos equipamentos;
  • Realização de um procedimento perigoso próximo das máquinas ou equipamentos;
  • Forma inadequada de armazenamento, congestionamento, sobrecarga;
  • Dispositivos de segurança inadequados;
  • Equipamentos com má disposição, defeituosa e localização inadequada;
  • Projeto inadequado de iluminação e ventilação;
  • Falta de manutenção da máquina ou equipamento.

Quais são os principais procedimentos de segurança em operações com máquinas e equipamentos?

Para lidar com as condições inseguras, é importante adotar os procedimentos de segurança em trabalhos com máquinas e equipamentos, que são os seguintes:

1.º – Manter as proteções das máquinas;

2.º – Evitar movimentar objetos próximo das máquinas ou criar um ambiente inseguro;

3.º – Se acaso ocorrer problemas com as proteções da máquina, informar imediatamente ao supervisor;

4.º – Manter a atenção nas operações realizadas pela máquina para evitar qualquer imprevisto;

5.º – Apenas com a máquina desligada e bloqueada é permitido remover as partes móveis;

6.º – Para lubrificar as peças da máquina evite remover a proteção. Se não for possível, desligue a máquina e a trava antes de realizar a lubrificação;

7.º – Para ligar o equipamento é necessário verificar se as proteções estão no lugar certo e ajustadas;

8.º – Não usar proteções não autorizadas ou danificadas nas máquinas;

9.º – Evite qualquer tipo de vestimenta que possa ser causa de acidentes, tais como: roupas largas, cabelos soltos e objetos próximos das máquinas, evitando o risco de ficar preso na máquina;

10.º – Caso tenha alguma dúvida sobre operar uma máquina, consulte o supervisor antes de qualquer iniciativa.

11.º – Antes do início das atividades ou após a preparação da máquina ou equipamento, observar se as condições de segurança e de funcionamento estão adequadas. Se apresentar qualquer anormalidade, as atividades não podem ser iniciadas e é preciso comunicar imediatamente ao supervisor.

Como preparar uma equipe para Segurança do Trabalho

Conforme a NR-12, todos os funcionários que operam máquinas e equipamentos, seja no setor de manutenção, operação ou inspeção, devem ser capacitados para suas funções.  Assim, cabe ao empregador promover essa capacitação da seguinte forma:

1.º – A capacitação deve ser feita antes que o funcionário inicie as suas atividades na operação da máquina ou equipamento.

2.º – Cabe ao empregador promover essa capacitação sem nenhum ônus para o empregado;

3.º – A carga horária deve respeitar o máximo de 8 horas diárias, dentro do horário de trabalho, além de ser dimensionada para garantir que os funcionários executem as operações com as máquinas com segurança;

4.º – O curso deve ser ministrado por profissionais qualificados, inclusive podendo ser um dos funcionários com supervisão de profissional legalmente habilitado.

Sendo que este ficará responsável por fazer a adequação do conteúdo, forma, carga horária, qualificação dos instrutores e avaliação dos capacitados.

5.º – Quando ocorrer uma das situações apresentadas a seguir é necessário realizar uma nova capacitação dos funcionários envolvidos no processo:

  • Mudanças significativas nas instalações, na operação das máquinas e equipamentos;
  • Alterações de processos e realizações de trabalhos.

6.º – O conteúdo programático da capacitação deve seguir a orientação da NR-12, em seu anexo II. Veja a seguir:

NR-12 – Anexo II parte 1

“1. A capacitação para operação segura de máquinas deve abranger as etapas teórica e prática, a fim de proporcionar a competência adequada do operador para trabalho seguro, contendo no mínimo:

  1. a) descrição e identificação dos riscos associados com cada máquina e equipamento e as proteções específicas contra cada um deles;
  2. b) funcionamento das proteções; como e por que devem ser usadas;
  3. c) como e em que circunstâncias uma proteção pode ser removida, e por quem, sendo na maioria dos casos, somente o pessoal de inspeção ou manutenção;
  4. d) o que fazer, por exemplo, contatar o supervisor, se uma proteção foi danificada ou se perdeu sua função, deixando de garantir uma segurança adequada;
  5. e) os princípios de segurança na utilização da máquina ou equipamento;
  6. f) segurança para riscos mecânicos, elétricos e outros relevantes;
  7. g) método de trabalho seguro;
  8. h) permissão de trabalho;
  9. i) sistema de bloqueio de funcionamento da máquina e equipamento durante operações de inspeção, limpeza, lubrificação e manutenção.

NR-12 – Anexo II parte 1.1

1.1 A capacitação de operadores de máquinas automotrizes ou autopropelidas, deve ser constituída das etapas teórica e prática e possuir o conteúdo programático mínimo descrito nas alíneas do item 1 deste Anexo e ainda:

  1. a) noções sobre legislação de trânsito e de legislação de segurança e saúde no trabalho;
  2. b) noções sobre acidentes e doenças decorrentes da exposição aos riscos existentes na máquina, equipamentos e implementos;
  3. c) medidas de controle dos riscos: Equipamentos de Proteção Coletiva – EPCs e Equipamentos de Proteção Individual – EPIs;
  4. d) operação com segurança da máquina ou equipamento;
  5. e) inspeção, regulagem e manutenção com segurança;
  6. f) sinalização de segurança;
  7. g) procedimentos em situação de emergência;
  8. h) noções sobre prestação de primeiros socorros.

1.1.1 A etapa prática deve ser supervisionada e documentada, podendo ser realizada na própria máquina que será operada”.

8 Dicas para Segurança do Trabalho na manutenção de máquinas e equipamentos

Algumas medidas podem ser adotadas para garantir a Segurança do Trabalho para manutenção em máquinas e equipamentos. De fato, são cuidados preventivos que fazem toda a diferença no decorrer de um processo de manutenção industrial.

Veja a seguir algumas dicas:

1.º – Isolamento e descarga de todas as fontes de energia, se não for possível este procedimento, a manutenção deve ser feita com o acionamento do modo de inspeção e manutenção dos equipamentos;

2.º – Bloqueio mecânico dos dispositivos de energia, mantendo o bloqueio na posição desligado ou fechado para impedir a reenergização durante a manutenção;

3.º – Bloqueio mecânico do interruptor principal de acionamento da máquina, que também pode ser realizado usando a garra de bloqueio;

4.º – Sinalização de máquinas em manutenção, com avisos sobre a inspeção com indicação do horário e data do bloqueio, bem como o motivo e nome do responsável;

5.º – Isolamento e sinalização de segurança do local de manutenção, usando cores, símbolos, inscrições, sinais luminosos ou sonoros;

6.º – Realização de treinamentos de forma periódica, capacitando a equipe de trabalho para realizar a manutenção de máquinas e equipamentos de forma assertiva;

7.º – Conscientização da equipe de trabalho dos processos de Segurança do Trabalho em manutenção de máquinas e equipamentos;

8.º – Incentivar o uso constante dos equipamentos de segurança no Trabalho (EPIs) adequados para cada função exercida por um funcionário.

Com todas essas informações, fica fácil perceber como a manutenção industrial com base nos princípios da Segurança do Trabalho gera inúmeros benefícios. Sem dúvida, esclarece sobre os procedimentos de segurança, bem como as medidas a serem implementadas para que a manutenção de máquinas e equipamentos seja assertiva.

Isso sem falar nos problemas que a empresa está sujeita caso não faça a sua adequação para as exigências da NR-12.

De fato, a principal penalidade consiste na aplicação de multas, que dependendo da iminência do risco podem chegar até 50 vezes o valor do equipamento.

Portanto, é mais prudente adequar a indústria para a NR-12 e garantir a sua conformidade legal, além de assegurar a integridade física dos funcionários.

Uma resposta

  1. muito bom mesmo este artigo sobre a nr12 me ajudou bastante com algumas duvidas minha pois eu estou começando agora como tst e isso me ajudou na empresa aonde estou implantando ast em todas as maquinas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags