Quais as diferenças entre Manutenção Preditiva e Preventiva?

manutenção preditiva e preventiva diferenças

Compartilhar artigo:

WhatsApp
Facebook
X
LinkedIn

Uma empresa que depende do pleno funcionamento dos seus equipamentos deve saber escolher o método de manutenção e as ferramentas certas para garantir a confiabilidade dos seus ativos. Assim, evita perdas de produtividade e altos custos com excesso de reparos nas peças. Nesse sentido, deve compreender bem as diferenças entre manutenção preditiva e preventiva, pois ambas são tipos de manutenção que atuam antes da falha ocorrer.

Mas, existem diferenças entre elas que impactam diretamente nos custos? E na maneira que se faz a gestão de um ativo?

Para responder isso, vamos lhe apresentar as diferenças e quando cada uma é indicada.

Confira agora tudo sobre o assunto!

Manutenção preditiva e preventiva: conceitos

Primeiro de tudo é importante conhecer os conceitos destes tipos de manutenção industrial.

O que é Manutenção preditiva?

É a técnica para definir o estado futuro de um equipamento, sistema ou componente, através da coleta de dados ao longo do tempo. Ou seja, um método de manutenção para prever danos e falhas.

Sua base está no monitoramento contínuo do equipamento por meio de ferramentas de manutenção preditiva.

Por exemplo:

  1. análise de vibração,
  2. ultrassom,
  3. termografia e
  4. técnicas de análises não destrutivas (como ferrografia e análise de óleo).

O que é Manutenção Preventiva?

É a prática que define a substituição de peças e componentes, com base na expectativa de vida útil. Ou seja, de acordo com as horas trabalhadas, define-se quando a ocorrerá a troca. Sua base está no cálculo de vida útil e histórico de funcionamento dos equipamentos.

Repare que há uma diferença importante entre manutenção preditiva e preventiva.

A preditiva tem foco na coleta e monitoramento para definir o melhor momento para realizar a troca. Já a preventiva, efetuará a troca com base na expectativa de vida útil.

A seguir, entenda melhor estes objetivos.

Objetivos da manutenção preventiva e preditiva

Manutenção preventiva tem o objetivo de agir de forma antecipada. Assim, prevenir falhas e panes nos equipamentos. Da mesma forma, evitar paradas não programadas e o risco de acidentes.

Ou seja, consiste na realização de manutenções planejadas em determinados períodos, conforme critérios estabelecidos.

Como exemplo de manutenções preventivas temos:

Já o objetivo da manutenção preditiva é monitorar máquinas e equipamentos para identificar os sintomas antes mesmo que se tornem falhas.

Então, as técnicas de manutenção preditiva caracterizam-se pela previsibilidade da deterioração do equipamento. Sobretudo por meio do monitoramento dos parâmetros, com o equipamento em funcionamento.

Como resultado, otimiza o uso dos recursos de manutenção de sua empresa. Em outras palavras, reduz os custos operacionais, minimiza os problemas de tempo de inatividade, melhora a integridade e o desempenho geral dos ativos (tempo de vida útil).

Embora ambas, preditiva e preventiva, sejam técnicas de manutenção que atuam para prevenir falhas, somente a manutenção preditiva permite saber se de fato o componente está prestes a falhar.

loja de ferramentas manuais para manutenção preditiva

Usar Preditiva ou Preventiva?

Saiba que a manutenção preventiva e preditiva funcionam de forma complementar, visto que ambas têm o objetivo de prevenir e evitar falhas.

As empresas podem adotar ambas. Isso depende do tipo de equipamento e processo. Cabe ao setor de manutenção avaliar qual o melhor tipo em função do nível de criticidade.

A manutenção preventiva tem a característica de ser planejada e programada com antecedência. Ou seja, com base no plano de manutenção, vai interromper o processo produtivo da empresa em um momento pré-definido.

Já a manutenção preditiva é um monitoramento constante das máquinas. Sobretudo por meio de sensores que coletam dados em tempo real. Isso certamente reduz o número de paradas programadas.

Além disso, evita a troca de um componente que ainda poderia trabalhar por mais tempo. Por isso, contribui para reduzir estoques de sobressalentes e compras de emergência.

Veja no quadro abaixo as principais diferenças entre manutenção preditiva e preventiva.

preditiva e preventiva diferenças

Qual é a diferença entre manutenção preditiva e preventiva?

PREVENTIVA PREDITIVA
Baseada em tempo ou número de ciclos de uso do equipamento. Baseada na performance do equipamento.
A manutenção pode acontecer antes dela ser realmente necessária. A manutenção só ocorre quando há sinais de falha iminente.
Não realiza monitoramento constante dos equipamentos. Realiza monitoramento constante dos equipamentos
Menor investimento inicial em tecnologia de monitoramento e treinamento de pessoal. Porém, maior custo operacional. Maior investimento inicial. Contudo, tem maior economia de recursos e tempo no longo prazo, com alto retorno de investimento.

Repare que a principal diferença entre manutenção preditiva e preventiva está na interrupção do equipamento.

As ações de manutenção preventiva param o equipamento para realizar a troca do componente. No entanto, mesmo assim, a falha pode ocorrer. Ou seja, mesmo que ela reduza o número de manutenções corretivas, não garante que o equipamento terá a produtividade total.

A manutenção preditiva reduz o número de intervenções e interrupções nos equipamentos porque trabalha com monitoramento. Em certos casos, pode ser de maneira remota.

banner-ebook-ferramentas-vol-1

Usar indicadores de manutenção para definir o melhor método

Os indicadores de manutenção são uma maneira eficaz para os gestores saberem qual método é melhor. Permitem analisar, organizar as informações e mensurar o funcionamento dos processos, disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos.

As máquinas e equipamentos são o coração da produção de qualquer indústria. A produtividade está entre os principais objetivos que garantem níveis de custos competitivos.

Portanto, deve-se medir para poder analisar. Depois disso, buscar alternativas para melhorar o desempenho.

Os principais indicadores que ajudam na escolha entre realizar a manutenção preditiva ou preventiva, são:

  • MTBF: tempo médio entre falhas;
  • MTTR: tempo médio dos reparos;
  • Availability ou Disponibilidade de ativo: mensura o tempo que a máquina está disponível para a fábrica;
  • Confiabilidade de ativo: mensura a probabilidade de um componente falhar em um intervalo de tempo;

Além desses, e não menos importante, o gestor deve calcular os custos de manutenção. Eles mostram se o tipo de manutenção atende o que se espera.

Muitas vezes, a solução é mais simples do que se imagina. Pode ser a substituição da marca de um componente por outra com maior durabilidade.

Portanto, considere também os custos de manutenção na hora de escolher seu fornecedor. Nem sempre escolher o menor preço vai te entregar a confiabilidade e a vida útil necessária para garantir que sua manutenção atenda o planejado.

2 respostas

Average
5 Based On 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags