logo-home-nova-2

Estratégias de manutenção industrial: qual a melhor para sua empresa?

estratégias de manutenção industrial

Compartilhar artigo:

WhatsApp
Facebook
X
LinkedIn
Getting your Trinity Audio player ready...

Uma boa gestão de manutenção sempre deve atuar para que um equipamento tenha a maior disponibilidade possível. Da mesma forma, com a vida útil e os índices de desempenho dos componentes. Por isso, é importante saber escolher as estratégias de manutenção que tragam os melhores resultados.

Muitas empresas esperam as falhas ocorrerem para depois intervir no equipamento. Mas, será que essa é a melhor decisão?

A resposta depende de alguns fatores:

  • tipo de equipamento, 
  • o quanto ele é crítico para o processo,
  • experiência da equipe de manutenção,
  • tamanho da empresa,
  • área de atuação,
  • custos envolvidos.

Mas para decidir pela melhor estratégia, antes é preciso entender o que ela é e quais existem.

O que são estratégias de manutenção?

Estratégias de manutenção são ações definidas através do plano de manutenção, que em conjunto organizam e garantem qualidade das atividades. Essas ações direcionam o setor de manutenção ao tipo de manutenção mais adequado para os equipamentos.

Existem pelo menos 10 métodos de manutenção em equipamentos industriais:

  1. Corretiva,
  2. Preventiva,
  3. Preditiva,
  4. Prescritiva,
  5. Detectiva,
  6. Autônoma,
  7. Baseada em Condições,
  8. De quebra,
  9. De parada,
  10. Produtiva total.

Contudo,  ao contrário do que muitos profissionais pensam, estas não são as estratégias de manutenção

Vamos explicar melhor.

Da administração temos que uma estratégia é um plano de ação projetado para atingir um objetivo específico. Define ideias, táticas, indicadores, cronograma e recursos necessários.

O modo como será feito ou proceder uma ação, é tática. Nesse sentido, os tipos de manutenção são a tática de atuação nos equipamentos. 

As estratégias de manutenção em equipamentos industriais podem ser definidas da seguinte forma:

  1. impedir que a falha aconteça (manutenção proativa) ou
  2. atuar depois que a falha ocorrer (manutenção reativa).

Entenda melhor como cada uma delas funciona. Ao final você saberá qual a melhor estratégia para sua empresa.

Estratégias de manutenção Proativa

A manutenção proativa é uma estratégia de manutenção de máquinas e equipamentos que visa a prevenção de problemas e a maximização da eficiência. 

Ou seja, ela atua na identificação de potenciais problemas, antes que eles ocorram, bem como permite desenvolver planos para corrigi-los quando surgirem.

O foco está na confiabilidade dos equipamentos e, para isso, utiliza práticas de análises e monitoramento para identificar as falhas ainda em estágios iniciais.

A estratégia de manutenção proativa beneficia as empresas que buscam:

1. Maximizar a eficiência das máquinas e equipamentos,

2. Prevenir problemas com paradas não planejadas, e

3. Melhorar a confiabilidade dos ativos.

(Tudo que um planejamento e controle de manutenção tem como objetivo principal)

Ela é indicada para equipamentos críticos. Aqueles que não podem parar fora da programação, que impactam na produção ou que possuem alto valor agregado.

Os principais tipos de manutenção que fazem parte dessa estratégia são: a manutenção preventiva, a manutenção preditiva, a manutenção prescritiva e a manutenção baseada em condições. 

O ponto importante aqui é entender que a manutenção industrial deixou de ser uma atividade de “consertar ou trocar”.

Para uma empresa ser competitiva nos dias atuais, é preciso garantir a eficiência em seus processos produtivos. Isso vai exigir que suas máquinas e equipamentos não parem fora do planejado.

Como garantir maior disponibilidade dos ativos?

Investindo em técnicas de manutenção centrada na confiabilidade que consigam  predizer se a falha vai ocorrer. Assim, podem determinar o melhor momento para o equipamento parar e só realizar a troca de um componente quando ele atinge seu estágio de falha potencial. 

Como exemplo, temos:

  • análise de vibração,
  • termografia,
  • análise de aumento de ruído,
  • ultrassonografia industrial,
  • endoscopia industrial,
  • análise química de lubrificantes,
  • monitoramento com sensores, entre outras.

Observe que este tipo de estratégia de manutenção possibilita que se aproveite ao máximo a vida útil dos componentes. Além de permitir planejar o melhor momento para realizar a substituição das peças.

Estratégias de manutenção Reativa

Esse tipo de estratégia de manutenção espera a falha ocorrer para tomar uma ação. Ela é basicamente uma manutenção corretiva não planejada.

aumento-dos-custos-com-a-manutenção-reativa
aumento dos custos com a manutenção reativa

Deve-se ter muito cuidado ao escolher essa modalidade. Não é indicada para qualquer equipamento.

Ela custa caro para a empresa, pois implica em paradas não programadas das máquinas e equipamentos. Isso impacta diretamente nos custos, podendo até trazer prejuízos financeiros.

Também é importante destacar que ela não resolve os problemas de forma definitiva, apenas corrige as falhas existentes.

Ou seja, os problemas podem voltar a acontecer, o que significa que a empresa terá que enfrentar os mesmos custos e transtornos outra vez.

Definitivamente não é a melhor estratégia quando se quer encontrar a origem de um problema.

O que provocou a falha? Foi desgaste natural, má qualidade dos componentes ou falta de lubrificação?

Sem monitoramento e acompanhamento será difícil responder essas perguntas.

manutencao industrial deve ser um setor estrategico
Estratégias de manutenção industrial: qual a melhor para sua empresa? 1

A manutenção industrial deve ser um setor estratégico nas empresas.

Pode-se perceber claramente que as estratégias de manutenção vão interferir diretamente nos resultados financeiros de uma empresa.

O setor de manutenção industrial é uma parte importante de qualquer indústria, pois ajuda a garantir o bom funcionamento dos equipamentos e, consequentemente, da produtividade. 

Quando uma empresa entende que o setor de manutenção é estratégico, ela está cuidando melhor dos seus ativos.

Assegurando que eles tenham maior eficiência global, maior vida útil e menor número de intervenções no processo.

Um estudo da Fortune Global 500 mostra que, anualmente, as indústrias perdem 8% de suas receitas com paradas não-programadas.

Portanto, o setor de manutenção industrial deve ter importância estratégica nas grandes indústrias, a fim de apoiar o sucesso geral do negócio.

As empresas que não investirem nisso, continuarão a enfrentar as consequências das paradas não planejadas.

Não quer que sua empresa passe por isso? Ou prefere que seus equipamentos parem fora do planejado? 

Então, conheça nossas soluções em fornecimento de componentes e contratos de serviços de preditiva. Evite que as paradas não programadas causem prejuízos para sua empresa.

A ABECOM é o único distribuidor SKF CMP que possui uma sala de gestão de ativos para atender aos clientes com contratos ativos. Nela, nossos especialistas monitoram seus equipamentos para garantir que estarão sempre em pleno funcionamento. Entre em contato e saiba mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags