ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460
ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460

Existe diferença entre um rolamento automotivo e um rolamento industrial?

rolamento automotivo e industrial

O uso de rolamentos é muito amplo no mundo inteiro. Existem diversos modelos para diversas aplicações. O rolamento automotivo é uma das principais. Logo em seguida temos o rolamento industrial que pode ser para uma máquina, ou até equipamentos esportivos.

O fato é que por terem usos distintos, há diferenças entre eles?

Para comprar um rolamento automotivo basta ir na autopeças e pedir o rolamento do alternador, rolamento da roda dianteira, falar o modelo e ano do veículo.

No entanto, para o processo de compra de um rolamento industrial, não se faz isso. O comprador não vai ao balcão da distribuidora de rolamentos e fala que quer o rolamento autocompensador de rolos da peneira vibratória Weir, modelo Enduron 2008.

O que vai prevalecer neste caso é o tipo de rolamento e seu código. Em nosso exemplo são os rolamentos autocompensadores SKF VA405.

Então, existe diferença entre um rolamento automotivo e um rolamento industrial?

Sim, existe. Ela está na aplicação e no processo de compras.

Há diferenças de qualidade entre rolamentos automotivos e industriais?

Se considerarmos fabricantes renomados mundialmente como os rolamentos SKF, não tem diferença de qualidade.

Mesmo se considerar a aplicação dos rolamentos automotivos e industriais, os cuidados são os mesmos na fabricação.

A qualidade dos dois é bem rígida. Seja para garantir sua performance em vida útil ou segurança na aplicação.

Contudo, para rolamentos automotivos é obrigatório que se respeite o plano de manutenção do fabricante. Normalmente é indicada a quilometragem correta para que os mesmos sejam trocados. Com isso se mantém o desempenho do rolamento e a segurança do condutor.

Embora fiquem escondidos no veículo, eles estão na linha de frente. Garantem que as partes rotativas do automóvel funcionem perfeitamente.

No entanto, o que se vê muito são condutores que não respeitam essa manutenção. E, por isso, às vezes correm riscos de acidentes graves.

Portanto, é importe que se respeite o manual do fabricante e realize as manutenções programadas e preventivas.

O que muda de um rolamento automotivo para um rolamento industrial?

A principal diferença entre estes rolamentos é que o rolamento industrial é utilizado em uma máquina (ou ativo).

Geralmente um equipamento que faz parte de um processo de produção ou transporte de materiais.

Por esse motivo, recebem atenção especial de manutenção. Passam por análises e monitoramentos constantes para garantir que não quebrem ou parem o equipamento fora da programação.

A depender da criticidade do equipamento, o rolamento industrial é inserido em programas de manutenções industriais específicas.

Por exemplo, se for de criticidade baixa, é mais indicado que se troque apenas o rolamento, na manutenção planejada.

No entanto, se for um equipamento crítico, o indicado é a manutenção preditiva. Como o próprio nome sugere, se dá através de monitoramento de condição do equipamento. Assim, pode-se predizer se é ou não a hora de realizar a troca dos rolamentos.

Contudo, a indústria 4.0 já atua com um novo modelo de manutenção industrial. A manutenção proativa e prescritiva.

Ela atua na causa raiz da falha. Visa aumentar a vida útil do rolamento e do ativo. Com isso é possível atingir a máxima performance, tanto do rolamento quanto do ativo.

Compra de rolamentos automotivos e industriais

compra de rolamentos industriaisComo mostramos no início deste artigo, o processo de compra entre estes tipos de rolamentos é bem diferente.

Enquanto no rolamento automotivo você basicamente considera o preço como fator de decisão, no rolamento industrial existem outros fatores. Ou seja, preço não é (ou não deveria ser) o único critério.

Rolamentos para equipamentos industriais são componentes críticos. Peças técnicas que impactam diretamente na cadeia produtiva de uma fábrica.

Por isso, compra-se de distribuidores autorizados pelos fabricantes. Para poderem dar suporte técnico em serviços e treinamentos.

Por essa razão, há a participação dos setores de manutenção no processo de compras de um rolamento. Assim, podem avaliar a capacidade do fornecedor em atender as demandas e saber quais soluções ele entrega.

Um rolamento automotivo não tem isso. No máximo, o seu mecânico pode indicar a marca original para garantir o serviço dele. Embora o que se vê muito é o uso de peças de reposição ou genéricas, devido a custo.

Dessa forma, pouco vai importar se o distribuidor tem serviço de análise de vibração ou gestão de lubrificação.

Essa é uma das razões para o consumidor final comprar em autopeças, e não distribuidores.

Rolamento automotivo SKF

A SKF comprovando a sua qualidade e performance no ambiente automotivo hoje é parceira de uma das mais conceituadas empresas de automóveis do mundo, a Ferrari.

Participa e aplica os rolamentos SKF em seus carros de Fórmula 1 modelo SF90.

fórmula 01 modelo SF 90

Nesse veículo a SKF entregou cerca de 100 tipos de rolamentos diferentes sendo alguns deles:

Ou seja, a SKF trabalha muito forte na engenharia de seus produtos para proporcionarem a melhor performance e, também, maior segurança na aplicação de rolamentos automotivos.

Assim, cabe apenas que o condutor realize as manutenções recomendadas para garantir o desempenho do rolamento.

Conclusão

Vimos que a maior diferença entre o rolamento automotivo e industrial é a aplicação e processo de compra.

Pois, os cuidados na fabricação e segurança são os mesmos. Também mostramos que para ambos atingirem sua performance projetada, deve-se respeitar o plano de manutenção.

Em suma, rolamentos industriais são de compra técnica (especificada por um especialista), que deve-se considerar fatores de custo benefício, qualidade, fornecedor especializado e suporte em serviços de manutenção.

Já a compra de rolamentos automotivos, não. Muitas vezes não considera a qualidade do fornecedor. Pensa mais no preço e pouco considera o pacote de soluções que um distribuidor autorizado tem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags