ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460
ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460

Motorredutor: quais ações de manutenção são indicadas para garantir eficiência e durabilidade?

manutenção de motorredutor

A manutenção de máquinas e equipamentos não deve ocorrer só quando se precisa trocar uma peça. Ela também deve ser vista como uma atividade para prevenir potenciais falhas e aumentar a vida útil dos componentes. Sendo assim, um motorredutor deve considerar ações de manutenção que atendam estes objetivos.

Um erro comum que ocorre na manutenção do motorredutor, e até mesmo na manutenção de motores elétricos, é deixar de lado as manutenções da parte mecânica e só ter olhos para a manutenção elétrica. Porém, isso não garante a prevenção de falhas.

Se você quer aumentar a vida útil e, também, se antecipar às possíveis falhas no motorredutor, este artigo é para você!

Aqui você saberá quais ações são indicadas na manutenção de motorredutores, além de conhecer as técnicas que vão permitir aumentar seu desempenho. Também verá como é importante combinar a manutenção preditiva e preventiva para aumentar a vida útil deste equipamento.

Vamos conferir?

Motorredutores em sistemas rotativos

Antes de falarmos sobre a manutenção do motorredutor, é preciso esclarecer a sua importância para os sistemas de transmissão mecânica. Principalmente por ser um dos principais equipamentos quando precisamos adequar a velocidade de um eixo a uma determinada rotação.

Os motorredutores se diferem de redutores de velocidade basicamente porque possuem um motor elétrico acoplado.

tipos de motorredutores
Tipos de motorredutores. Fonte: WEG

Dada a sua ampla aplicação, o motorredutor industrial é utilizado praticamente em todos os segmentos. Podemos encontrá-lo em vários equipamentos, de uma correia transportadora de minério até um misturador.

E justamente por ser um componente importante para diversos processos industriais, as empresas devem adotar boas práticas de manutenção para garantir o seu correto funcionamento.

Ainda mais por ser um sistema composto por elementos de máquinas, tais como:

  • Rolamentos;
  • Engrenagens;
  • Eixos de entrada e saída;
  • Eixos-sem-fim;
  • Contra recuo;
  • Anel de contração;
  • Carcaça.

manutenção das partes de um motorredutor

Todos eles requerem atenção e cuidados para garantir que tudo funcione perfeitamente.

Viu porque não basta só cuidar da parte elétrica?

Estratégias de manutenção mecânica para um motorredutor

Para escolher a melhor estratégia de manutenção em Motorredutores o setor de manutenção deve avaliar a criticidade e importância desse ativo na unidade fabril.

Quando a aplicação não é crítica, ou seja, não tem risco de parar a linha de produção, normalmente se trabalha com a manutenção corretiva. Neste caso, não se justifica o custo de ter uma manutenção mais apurada. No entanto, a empresa deve seguir o manual do fabricante quanto as manutenções programadas no equipamento.

A manutenção preventiva é obrigatória e bem eficaz nos motorredutores se a equipe de manutenção seguir fielmente o que está descrito no manual do fabricante.

De maneira geral, o procedimento operacional padrão deve conter:

  • Inspeções visuais sobre vazamentos de lubrificantes para verificar se é necessária a troca da vedação;
  • Análise dos níveis do óleo;
  • Inspeção da temperatura de trabalho;
  • Verificação do desgaste de componentes para reparo ou troca de engrenagem ou outro tipo de componente que já se identificou o desgaste.

Contudo, quando uma falha no morredutor pode interromper a produção de um equipamento essencial, ou seja, ele é crítico para a operação, a gestão da manutenção deve adotar metodologias que possam antecipar os problemas.

Então é possível diminur os imapctos em perda de produtividade em linhas de produção que não podem parar?

Sim, e é nesse sentido que entra a manutenção preditiva.

Entenda como funciona a manutenção preditiva no motorredutor

Para garantir o bom funcionamento dos motorredutores e obter maior eficiência, é fundamental acompanhar seu desempenho e coletar dados sobre seu funcionamento. Dessa forma, é possível fazer análises que vão indicar a “saúde” do equipamento.

A manutenção preditiva em motorredutores tem justamente este propósito, visto que a manutenção preditiva visa prevenir falhas potenciais e funcionais, além do desgaste operacional das peças.

Contudo, para atingir esse objetivo, há certas ações que o setor de manutenção pode e deve adotar.

Confira agora quais são as principais!

manutenção preditiva em motorredutores

Ações de manutenção preditiva em motorredutor

Até aqui já está bem claro que a manutenção preditiva em motorredutores tem o objetivo de prevenir falhas a partir de análises periódicas e coleta de dados. Para isso, usa de algumas ações específicas de manutenção preditiva como:

Análise de vibrações

Em uma manutenção preditiva, a análise de vibrações é muito utilizada. Ela busca avaliar a taxa de vibração dos componentes de um maquinário por meio do monitoramento do seu funcionamento. Ou seja, visa entender como ocorre a variação de forças dinâmicas.

Uma das grandes vantagens dessa técnica é que não requer a interrupção da produção. Ou seja, é possível monitorar o componente com o equipamento em operação.

Assim, é possível antecipar problemas que podem originar paradas de produção por quebra de algum componente. A análise de vibração em um motorredutor permite diagnosticar:

Análise estrutural

Esta técnica de análise estrutural visa identificar possíveis fissuras ou rachaduras que afetam diretamente as condições de operação. Além de correr o risco de danificar os outros componentes do sistema.

Para desenvolver esta técnica utilizam-se recursos como ultrassonografia, a radiografia, endoscopia e a interferometria para identificar possíveis avarias em componentes, tais como: rolamentos, engrenagens e mancais.

Análise do nível de lubrificação

A análise do nível de lubrificação dos motorredutores é de extrema importância para identificar possíveis falhas relacionadas com os seguintes aspectos:

  • Consumo excessivo de óleo;
  • Desgaste das peças e componentes;
  • Mudança na pressão do óleo;
  • Manutenção realizada de forma inadequada.

nível de óleo na do motorredutor

Além disso, é importante que a escolha do lubrificante para motorredutores considere os seguintes fatores:

Análise de óleo

A análise de óleo é uma das técnicas usadas para monitoramento e avaliação laboratoriais de forma rápida e precisa dos fluidos usados nos equipamentos. De fato, é possível monitorar a qualidade do óleo, assim como o desgaste de peças e equipamentos.

Para desenvolver esta técnica, é preciso coletar uma amostra do lubrificante usado no motorredutor para fazer a avaliação. Dessa maneira, a análise permite detectar as causas dos desgastes e buscar soluções para a correção.

Com esta análise é possível identificar os desgastes das peças móveis dos equipamentos, bem como a existência de substâncias contaminantes. Sem dúvida, exige uma limpeza mais frequente dos sistemas de fluidos ao longo da sua vida útil devido a essas substâncias.

Análise termográfica

Saiba que a análise termográfica é muito usada para verificar o aquecimento de uma peça. Sendo baseada na identificação da radiação infravermelha, que é liberada de forma natural pelos corpos com intensidade proporcional a sua temperatura.

De fato, trata-se de uma técnica de inspeção não destrutiva e não invasiva, que permite monitorar o calor emitido pelos equipamentos ou ainda os padrões diferenciais de distribuição de calor. Desse modo, obtém informações sobre a condição do equipamento que permitem a sua correção.

Inspeção contínua e monitoramento do motorredutor

Com a inspeção contínua e monitorada dos motorredutores é possível identificar as condições reais de operação. Além de detectar sinais de desgaste ou processo de degradação, que permitem realizar intervenções para obter um melhor desempenho.

O monitoramento dos motorredutores pode ser realizado como uma inspeção presencial, baseada na observação de ruídos, vibrações ou aquecimento além das condições normais de trabalho; ou então utilizar sensores que permitam diagnosticar as condições de operação em tempo real, tudo de uma sala de gestão de ativos.

Levantamento dos dados históricos de manutenção no motorredutor

Saiba que o histórico de dados dos motorredutores é uma fonte de informações valiosas para monitoramento dos equipamentos. Isso porque permite conhecer as intervenções que foram realizadas no equipamento, bem como as manutenções e a sua periodicidade.

Desse modo, com base na análise de dados é possível estabelecer um diagnóstico mais preciso das condições dos motorredutores. Além disso, estabelecer um cronograma para troca de componentes com base nas condições reais de trabalho.

Isso é muito útil, pois o comum nas manutenções preventivas é realizar a troca do componente com base na vida útil informada pelo fabricante. Mas, quando se faz o levantamento dos dados históricos, a definição dos intervalos de trocas vai considerar o comportamento de trabalho naquela condição. Ou seja, será mais precisa.

Combinar manutenção preditiva e preventiva em motorredutores

Uma boa estratégia para manter a vida útil e as boas condições de operação dos motorredutores é combinar as manutenções preditivas e preventivas. Pois, isso assegura maior confiabilidade e melhor desempenho.

Na manutenção preditiva de motorredutores vimos que o objetivo é analisar a eficiência e condições de funcionamento. Assim, consegue antecipar os problemas, visto que opera a partir do monitoramento dos padrões de eficiência de cada componente.

Já a manutenção preventiva, busca desenvolver a manutenção a partir da vida útil projetada pelos fabricantes.

Ao combinar as duas, é possível antecipar as possíveis falhas e mau funcionamento dos equipamentos. Além disso, poderá efetuar as trocas conforme as reais condições de trabalho.

Portanto, além de reduzir as possibilidades que as falhas ocorram e provoquem a interrupção da linha de produção, sua empresa terá melhor gestão de estoque de componentes sobressalentes.

Isso contribui muito para o planejamento de compras de itens de manutenção e reduz os custos com estoque de peças e acessórios.

Viu só como a manutenção do motorredutor pode ser feita com maior eficiência?

Usando as técnicas certas você conseguirá melhorar o desempenho dos equipamentos e reduzir os custos de manutenção.

E se você também utilizar em seu sistema rotativo componentes com maior vida útil e qualidade garantida? Certamente, teria ganhos maiores quando calcular os custos totais envolvidos em sua operação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags