ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460
ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460

Transmissão de Potência nos Sistemas de Transmissão Mecânica

transmissão de potência com rolamentos skf

Equipamentos de sistemas de transmissão mecânica são aqueles encarregados pela transmissão de potência, transmissão de torque ou transmissão de movimento entre diversos elementos de uma máquina. Estes sistemas de transmissão de movimento são de extrema importância para que máquinas tenham funcionamento e rendimento adequados.

Pode-se verificar que uma característica comum em sistemas de transmissão mecânica industrial é justamente a presença de elementos de transmissão. Por exemplo, rolamentos, correias e polias.

De modo que, a transmissão mecânica ou transmissão de potência é realizada através do movimento de rotação. Desta maneira, é possível transmitir a energia desejada ocupando um espaço muito menor do que aquele que seria utilizado no movimento de translação, por exemplo.

Sistemas de transmissão mecânica industrial e transmissão de potência com Polias e Correias

As Polias e Correias formam a base de equipamentos em sistemas de transmissão mecânica industrial. Sendo assim, a sua principal função é transferir o movimento e força de um lado a outro da máquina, configurando um sistema de transmissão de movimento e transmissão de potência altamente confiável.

Para funcionar, as Polias e Correias devem estar em bom estado e não apresentar sinais de desgaste. O desalinhamento ou falhas na fabricação podem causar uma série de problemas. Por exemplo: acidentes, superaquecimento e outros transtornos graves para o funcionamento da sua máquina.

Portanto é muito importante contar com produtos de qualidade, oferecido por fornecedores confiáveis.

CORREIAS

Um dos equipamentos mais comuns utilizados na transmissão de potência são as correias. Estes componentes são vitais na maioria das máquinas modernas. Elas são, basicamente, uma cinta de material flexível que transfere movimento para polias e eixos. Um eixo gira e faz com que a correia se mova, girando outro eixo.

Assim, são elementos de máquinas que transmitem o movimento de rotação entre dois eixos através de polias ou engrenagens (no caso de correias dentadas). Costumam ser aplicadas quando a transmissão deve ser realizada entre dois eixos que possuem certa distância entre si.

Existem diversos tipos de correias para transmissão de movimento e potência, podendo elas ser planas, dentadas, sincronizadoras, em “V” ou trapezoidais.

As correias são utilizadas em conjunto com polias que podem possuir sulcos (no caso das correias em V), ranhuras (no caso de correias dentadas ou sincronizadoras) ou apenas canais (no caso das planas). Estas são comumente utilizadas em compressores de ar condicionado, bombas d’água e motores automotivos. Redirecionando e transmitindo energia do virabrequim para outros componentes, por exemplo.

Já as correias dentadas, são utilizadas em conjunto com engrenagens para a transmissão de potência. Normalmente são fabricadas em borracha revestida em lona, possuindo em seu interior cordonéis vulcanizados responsáveis por suportar as forças de tração aplicadas.

UTILIZAÇÃO DAS CORREIAS

As utilizações mais comuns das correias são em sistemas de transporte industrial (esteiras, por exemplo) e em máquinas para transmissão de potência (motores veiculares, por exemplo).

CORREIAS TRANSPORTADORAS INDUSTRIAIS

As correias transportadoras servem para otimizar a movimentação e transporte de materiais. Possibilitam que materiais em altos volumes sejam movimentados de um ponto ao outro em um fluxo contínuo. Seu objetivo é aliar em um único sistema, velocidade, segurança e volume transportado, com custos reduzidos.

Ou seja, são máquinas de manipulação de materiais. São utilizadas com o propósito de providenciar um fluxo contínuo de materiais entre diversas operações.

Principais aplicações da correia transportadora industrial

São diversas as aplicações de uma correia transportadora industrial. Ela está presente em diversos setores e em diferentes processos. Pode fazer parte de um sistema logístico, ou de parte dele, ou de um equipamento, por exemplo:

  • Linha de produção automobilista, alimentícia e papel e celulose;
  • Transporte de minério de ferro, brita, areia e cimento;
  • Equipamentos automatizados para envaze e embalagens;
  • Esteiras de movimentação;

As mais utilizadas são as correias planas e abauladas.

As planas são utilizadas para o transporte de sacas, caixas, ou de cargas a granel. São constituídas por uma estrutura normalmente treliçada. Possuem dois rolos com eixos e mancais, sobre os quais se apoiam uma correia sem fim. Seu funcionamento normalmente é suave, apresenta a metade da capacidade das correias abauladas e funciona bem a altas velocidades.

No caso das abauladas, a correia se move sobre roletes dispostos em ângulo, de modo a produzir uma concavidade na região interna da correia. É um dos sistemas mais econômicos para transportar material a granel. Isso devido a sua alta capacidade de carga, facilidade em carregar e descarregar. Também oferecem maior facilidade na execução das tarefas de manutenção. Portanto, podem ser utilizadas para transporte de diversos tipos de materiais.

CORREIAS PARA TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA

As correias para transmissão de potência são utilizadas em motores, hélices, rotores ou misturadores. Também em qualquer tipo de equipamento que necessite este tipo de transmissão. Podem ser dentadas, trabalhando em conjunto com engrenagens, ou planas, trabalhando em conjunto com polias.

Pensando nos motores automotivos, por exemplo, as correias têm por função a sincronização do movimento do virabrequim com o comando de válvulas. Assim garantem o momento correto de abertura e fechamento das válvulas, conforme posição do pistão.

Resumidamente, no final do eixo virabrequim e do eixo comando de válvulas existe uma polia ou uma engrenagem. Através da utilização de uma correia dentada ou plana, o giro dos dois eixos é sincronizado. Fazendo com que o motor funcione da maneira correta, não havendo o risco dos pistões e das válvulas se chocarem.

O funcionamento em hélices, rotores, misturadores, bombas d’água, entre outros, é semelhante ao dos motores. A correia realiza a transmissão da potência de um motor elétrico através da polia para o próximo componente, que pode ser um rotor, um misturador, hélice, etc.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags