ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460
ROLAMENTOS E SOLUÇÕES EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
MATRIZ - SP: (11) 2797-1322 | SERVICE - SP: (11) 2902-1460

Manutenção em redutores de velocidade: o que você precisa saber?

reparo e manutenção mecânica em motoredutores e redutores de velocidade

A manutenção de redutores de velocidade é extremamente importante nas indústrias de modo geral. Além de garantir seu correto funcionamento, ela permite obter confiabilidade necessária para evitar paradas de máquinas inesperadas.

Mas para isso, são necessárias ações que muitas vezes são ignoradas pelas empresas durante a manutenção industrial. Por isso, acabam sofrendo com quebras prematuras e altos custos.

Para sua empresa não precisar passar por isso, vamos mostrar nesse artigo algumas dicas importantes de manutenção de redutores de velocidade. Certamente, elas vão te ajudar a garantir o correto funcionamento deste equipamento.

Vamos conferir?

Conceitos de redutores de velocidade

Não vamos nos aprofundar nos conceitos deste equipamento. Se você chegou até aqui é porque já sabe como ele funciona e está interessado em saber como garantir seu melhor desempenho.

componentes de um redutor de velocidadeMas, de modo geral, redutores de velocidade trabalham para reduzir a velocidade de rotação dos acionadores, que dão início às operações de equipamentos e máquinas industriais. Para desempenhar esse papel, são constituídos de componentes como:

Principais falhas em redutores de velocidade

Os redutores de velocidade estão sujeitos às falhas como qualquer outra máquina e equipamento industrial. Por isso, é necessário que ocorra a manutenção de redutores.

Para começar, é preciso que o setor de manutenção esteja atento aos sinais de falhas no funcionamento normal dos redutores de velocidade. Nesse sentido, as principais falhas em redutores de velocidade estão relacionadas com os seguintes fatores:

  • Operação com temperatura de funcionamento acima do normal;
  • Falta de lubrificação (responsável por 70% das falhas em redutores);
  • Vazamento do óleo;
  • Aumento de ruído;
  • Desalinhamento entre a máquina e o redutor;
  • Desgaste dos componentes devido ao uso;

Importância da manutenção em redutores de velocidade

Os redutores de velocidade são dispositivos com ampla gama de aplicações na indústria, como misturadores, agitadores, elevadores, esteiras transportadoras e diversas outras máquinas.

Logo, pode-se ver que são equipamentos de suma importância para o funcionamento de vários sistemas industriais de uma empresa.

Portanto, os redutores de velocidade também estão sujeitos ao desgaste pelo uso e a ocorrência de falhas, ou seja, eles podem fazer uma máquina parar de funcionar, caso apresentem algum problema ou quebrem.

Desse modo, se não houver uma manutenção adequada no redutor as falhas vão impactar diretamente nos custos da empresa por conta de:

  • Paradas não programadas das máquinas;
  • Aumento dos custos de manutenção;
  • Perda de produtividade;
  • Desgaste de outros componentes do sistema;
  • Atrasos de produção, dentre outros.

Por isso, a manutenção de redutores não pode ser somente corretiva. Ela precisa ser pensada e planejada no contexto da manutenção industrial como um todo, deve fazer parte do plano de manutenção dos equipamentos.

Além disso, é muito importante considerar a implementação de um monitoramento mais frequente de suas condições de funcionamento.

Esse monitoramento é feito por sensores que registram o desempenho do dispositivo e encaminham para a central. Com base nesses dados, o setor de manutenção consegue avaliar as condições de funcionamento e prever possíveis falhas.

As ações combinadas entre manutenção preditiva e preventiva asseguram o melhor desempenho dos redutores.

No entanto, sabemos que muitas empresas deixam para fazer só a manutenção corretiva. Pois, preferem esperar o redutor de velocidade parar a máquina para fazer a substituição do componente quebrado. Vamos mostrar que essa não é a única e nem a melhor alternativa.

Até aqui você viu que a manutenção de redutores é vital para garantir eficiência e o máximo de confiabilidade de um sistema industrial.

Agora, vamos apresentar quais técnicas de manutenção em um redutor vão contribuir para se atingir o seu melhor desempenho.

tipos de manutenção mecânica em motoredutores e redutores de velocidade

Manutenção Preventiva em redutores

A manutenção de redutores preventiva tem o objetivo de impedir que a máquina pare fora da programação. Para isso, se faz inspeções periódicas e substitui-se as peças com base em horas de trabalho. De fato, são ações importantes para evitar paradas imprevistas e aumentar a segurança no trabalho com equipamentos.

Para realizar esse tipo de manutenção, existem algumas práticas preventivas, que são:

1. Substituição de peças desgastadas

A partir de dados sobre a vida útil dos componentes e as horas trabalhadas a equipe de manutenção troca os componentes conforme o plano de manutenção. Portanto, o bjetivo aqui é impedir que o componente quebre em trabalho. Dessa forma, a substituição de forma preventiva assegura a confiabilidade do equipamento.

Em geral, são substituídos os eixos e roscas sem fim, assim como os retentores e rolamentos para aumentar a vida útil do redutor.

Outro procedimento realizado é a medição das folgas entre os dentes das engrenagens, com o objetivo de verificar se estão dentro dos padrões pré-determinados.

A troca do lubrificante também é uma ação com base no tempo de uso e condições de trabalho. Sobretudo com aumento da temperatura de trabalho ou contaminação.

2.   Inspeções periódicas

Elas são muito importantes para garantir o alto desempenho dos redutores de velocidade, da mesma forma para que a manutenção preventiva do redutor ocorra conforme o cronograma. Isso permite que o planejamento de parada da máquina não interfera no fluxo de produção fabril.

Como fazer a manutenção preditiva em um redutor?

As ações de manutenção preditiva têm o foco em monitoramento da condição do componente. Com isso, rompe a cultura do “deixa para consertar apenas depois que quebrar” e passa a trabalhar na direção de atuar no momento certo.

Mas, para isso requer práticas preditivas como:

1. Análise de vibração

A análise de vibração é adequada para determinar os redutores, inseridos em processos fabris, em que a sua falha não é aceitável. Por isso, é aconselhável utilizar a técnica preditiva da análise de vibrações, além de ser estabelecido monitoramento frequente.

Um ponto importante a ser destacado é que cada dispositivo tem uma necessidade específica, que deve ser avaliada pelo setor de manutenção. A partir da análise de vibração é possível prolongar a vida útil do redutor de velocidade.

2. Monitorar a temperatura de trabalho

O monitoramento da temperatura de trabalho do redutor pode ser realizado de forma constante ou no decorrer de algumas inspeções termográficas. Uma vez que o acompanhamento da temperatura serve como indicador se está ocorrendo um processo de desgaste do redutor.

3. Análise de óleo lubrificante

Para a manutenção de redutores, esta é uma das técnicas preditivas de grande importância para avaliar esses dispositivos em determinados sistemas fabris. Nesse sentido, é necessário que a análise do óleo ocorra em tempos pré-determinados.

A partir desta análise é possível identificar se está ocorrendo um processo de desgaste das partes internas do redutor.

4. Inspeções preventivas

As inspeções preventivas, que devem ser realizadas de forma periódica, devem ter por base o histórico de manutenção ou em segmentos que acontecem as grandes paradas. Além disso, é recomendável seguir as recomendações do fabricante do dispositivo.

As inspeções preventivas exercem um papel importante para reduzir os custos de manutenção, bem como podem evitar as quebras e paradas do processo fabril.

5. Equipe de manutenção treinada

A eficiência de um processo de manutenção industrial depende em grande parte da qualificação da equipe de manutenção. Isso porque além de estar capacitada para realizar as técnicas de manutenção, também conhece os equipamentos e máquinas da indústria.

O que significa dizer que uma equipe de manutenção treinada é um diferencial de competitividade. Visto que assegura as melhores condições de funcionamento dos equipamentos, conseguindo prolongar sua vida útil e reduzir os custos industriais.

Principalmente, tendo em vista a manutenção de redutores, que são dispositivos de extrema importância para o bom desempenho do processo industrial.

6. Ter um plano de manutenção

Um dos elementos mais importantes para o sucesso do setor de manutenção é um plano de manutenção assertivo. Ou seja, um plano que permita monitorar o desempenho dos equipamentos, prevenindo possíveis falhas e mantendo o bom funcionamento.

O que é fundamental para reduzir custos em decorrência de quebra das máquinas e, consequentemente, a interrupção do processo de produção.

7. Definir KPIs de monitoramento

A utilização de indicadores de desempenho (KPIs) para o monitoramento das condições dos equipamentos é um elemento essencial de um bom plano de manutenção. Isso porque para avaliar o desempenho de um dispositivo é essencial ter métricas adequadas para esse fim.

8 Benefícios de se fazer manutenções preventivas e preditivas em redutores de velocidade

A manutenção de redutores preventiva e preditiva gera inúmeros benefícios para o processo fabril. Tanto por prolongar a vida útil dos dispositivos quanto por prevenir e evitar problemas maiores, que podem afetar todo o sistema produtivo industrial.

Veja a seguir 8 principais benefícios obtidos ao realizar as manutenções preventivas e preditivas em redutores de velocidade:

1.º – Consegue identificar com antecedência a necessidade de manutenção em redutores de velocidade instalados em um equipamento;

2.º – Assegura um maior tempo de disponibilidade dos equipamentos para o processo fabril;

3.º – Eficiente para evitar que os danos se tornem maiores por falta de manutenção;

4.º – Evita que nos processos de inspeção seja necessário desmontar o dispositivo;

5.º – Garante um alto nível de confiança nas condições de funcionamento do redutor;

6.º – Consegue reduzir de forma acentuada a necessidade de realizar operações de emergência não planejadas;

7.º – Otimiza a vida útil dos dispositivos instalados em um equipamento;

8.º – Planeja as paradas para realizar a manutenção dos redutores, quando necessário.

Portanto, é fácil perceber como a manutenção de redutores de velocidade é um processo que agrega valor para as operações fabris. Além de assegurar ganhos em produtividade e redução de custos de manutenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags