logo-home-nova-2

Economia circular na indústria: sua empresa sabe o que é?

economia circular na indústria

A economia circular na indústria tem por finalidade uma gestão eficiente dos recursos naturais e de maneira sustentável. Suas principais características são a minimização da extração de recursos e desenvolvimento de processos mais eficientes.

Conheça mais sobre a economia circular na indústria, os principais desafios da implantação e os seus benefícios para o meio ambiente, para a economia e no cotidiano dos cidadãos.

Por muitas décadas só se pensava em produzir em larga escala. Contudo, o grande volume de resíduos sempre foi uma verdadeira dor de cabeça devido à sua destinação final.

A economia circular surgiu como o meio de destinar esses resíduos e o seu devido reaproveitamento.

Desse modo, é um modelo econômico que se baseia em 4 pilares, ou 4 R’s: Redução, reutilização, reciclagem e recuperação.

No entanto, implantar esse tipo de modelo implica em mudanças, pois é preciso abandonar o modelo de negócio linear e adotar um novo formato de produção.

Um dos motivos para as empresas não alterarem seu modelo produtivo é desconhecerem os benefícios da economia circular.

Por isso, veja agora neste artigo as vantagens deste modelo para as indústrias.

Benefícios da economia circular na Indústria

Custos Reduzidos

Uma proposta para a redução do custo é utilizar recursos renováveis. Dessa forma diminuirá os gastos com a extração de novos recursos.

Em 2019 a CNI, Confederação Nacional da Indústria, realizou uma pesquisa sobre a Economia Circular nas Indústrias Brasileiras e cerca de 76% das indústrias entrevistadas já adotavam o modelo econômico circular devido à eficiência operacional.

E mais de 56% desenvolve otimização de processos em sua empresa, que é a reutilização dos resíduos em outros processos.

Ou seja, o retorno dos resíduos ao processo de produção, gera receita, valorização e ganho de competitividade.

Economia de Baixo carbono:

Deixar de enviar resíduos para aterros diminui drasticamente a emissão de gases do efeito estufa, responsáveis pelas mudanças climáticas.

Além disso, o reaproveito de materiais em outros processos ou como subproduto, também reduz o uso de transporte rodoviário. Seja para levar o resíduo ao local para descarte ou trazer novos insumos para a produção.

Repare que a economia circular tem o potencial de trazer vantagens não só na operação e gestão de resíduos gerados pela empresa. Também no posicionamento e reconhecimento de mercado.

Valorização da Marca

Ao utilizar o modelo de economia circular, a indústria agrega valor à imagem da marca como uma empresa preocupada com o meio ambiente.

Pois, cada vez mais os consumidores estão preocupados com o que estão consumindo, a origem da matéria-prima, e principalmente, se o processo de produção agride ao meio ambiente.

Estimula o crescimento econômico e gera mais empregos

Com modelos de processos otimizados, cada vez mais as indústrias precisarão de pessoas capazes de trabalhar em uma nova cultura. Por conseguinte, estimula o crescimento econômico e cria novos postos de trabalho.

Fora o fato de surgirem novas parcerias com fornecedores, cooperativas e comunidade para que o ciclo se estenda a todos em uma cadeia produtiva.

Agora que você viu os benefícios da economia circular, saiba como implantar o sistema na sua empresa.

Conheça as 6 etapas para a implementação e o passo-a-passo de como você pode adotá-la.

Etapas do modelo de Economia circular na Indústria

  1. Extração
  2. Transformação
  3. Consumo
  4. Manutenção e reparação
  5. Reutilização
  6. Reciclagem ou tratamento de resíduos

A diferença de um sistema linear para um circular é da quarta etapa para baixo. Outro diferencial é que na economia circular a matéria-prima pode provir de um insumo reciclável.

O descarte é uma opção que só acontece quando o recurso está esgotado pois, sempre se opta por reciclar o material.

Como posso adotar a economia circular na indústria?

Um dos principais pontos a se pensar: Como produzir com sustentabilidade e qualidade?

Conheça os pilares que vão te ajudar na transição ou adoção do modelo de negócio circular:

  • Repensar a escolha da matéria-prima (O material utilizado na fase inicial do processo pode ser utilizado no final?);
  • Adequar o processo de produção;
  • Eliminar os resíduos e poluição desde o início da cadeia produtiva;
  • Reaproveitar os resíduos sólidos;
  • Reduzir o uso de produtos químicos (Utilizando matérias-primas biodegradáveis);
  • Utilizar os produtos feitos com materiais recicláveis e que tenham em sua composição substâncias puras;
  • Redução da contaminação;
  • Objetos criados para serem remanufaturados, reformados e reciclados;
  • Compartilhamento: aluguel de instalações que não são usadas frequentemente;
  • Produtos como serviço: alugar um produto em vez de vendê-lo, é uma opção para reutilização.

ESG e a Economia Circular

O conceito de ESG cresceu muito nos últimos anos. Esse termo surgiu como forma de avaliar e valorizar empresas que respeitam o meio ambiente.

Os três critérios são:

– Environmental (Ambiental), que corresponde o quanto uma empresa respeita o meio ambiente.

– Social, está associado em como a empresa lida com a comunidade ao seu entorno.

– Governance (Governança), tem relação com a parte administrativa de uma empresa.

No Brasil também foi implementada a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que tem como função exigir a transparência de como é feito o gerenciamento dos resíduos da empresa, para que o mesmo tenha destinação correta.

Para a PNRS a destinação correta inclui a reutilização, reciclagem, compostagem, recuperação e o aproveitamento genético, sem que cause riscos à saúde ou danos ambientais.

Com o intuito de ajudar os empresários a inserir este modelo econômico, a CNI – Confederação Nacional das Indústrias – criou diversas ações, como:

Ações da CNI na Economia Circular na Indústria

  • Elaborar Norma Internacional sobre Economia Circular
  • Publicação de cartilhas que orientam na inclusão de critérios sustentáveis nas compras públicas
  • Estimular as boas práticas da economia circular no setor privado
  • Realização de pesquisas que trazem a percepção dos empresários quanto a importância do assunto para a indústria nacional.

Cabe salientar a importância de modernizar os processos produtivos.  A indústria 4.0, possibilita que haja um rastreamento da matéria-prima ao longo de toda a sua vida útil e sua reutilização, dessa forma têm-se maior eficiência e menor custo.

A economia circular na indústria é um assunto que ganha espaço a cada dia. Sobretudo porque a sociedade passou a participar mais e cobrar responsabilidade social das empresas. Adotando esse posicionamento na hora de decidir de qual marca comprar.

Para as indústrias que querem contribuir com a sustentabilidade, mas não conseguem implementar um modelo de economia circular, é possível começar com ações como:

reciclagem de óleo industrial: proveniente de processos de lubrificação das máquinas;

recuperação de peças desgastadas ou defeituosas: evitando a necessidade de comprar novas matérias-primas ou componentes;

melhor controle de processos industriais: através de manutenções preditivas e prescritivas que asseguram o funcionamento correto dos equipamentos e monitoram a vida útil dos componentes;

uso de dados e tecnologia para monitorar o desempenho das máquinas;

desenvolver fornecedores com capacidade de logística integrada: para reduzir os estoques e custo de inventário.

Isso tudo faz parte de uma mudança de conceito. Onde as indústrias devem olhar para a cadeia produtiva de forma ampla.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags