logo-home-nova-2

ISO 55000: Norma sobre Gestão de Ativos. Qual sua importância para a Manutenção.

logo-home-nova-1.webp
Getting your Trinity Audio player ready...

A norma ISO 55000 é um conjunto de diretrizes essenciais para a gestão estratégica de ativos em indústrias

Com foco na maximização do valor dos ativos ao longo de seu ciclo de vida, a norma ISO 55000 proporciona uma base sólida para tomadas de decisão embasadas em evidências, considerando aspectos técnicos, financeiros e operacionais.

Sua implementação auxilia na redução de riscos, otimização de custos e obtenção de vantagem competitiva.

Ao longo deste artigo, discutiremos a definição de ativo, a essência da ISO 55000, sua importância para a gestão de ativos industriais e como ela apoia a manutenção eficiente. Confira agora os benefícios da implementação dessa norma em sua empresa.

O que é um ativo?

Antes de mergulharmos na norma ISO55000, é crucial compreender o que exatamente significa o termo \”ativo”. No contexto empresarial, ativo refere-se a qualquer recurso tangível ou intangível que possui valor econômico e é controlado por uma organização

Os ativos tangíveis são ativos materiais como equipamentos e instalações físicas. Já os ativos intangíveis não são materiais, como por exemplo propriedade intelectual, marcas registradas e reputação.

O que é a norma ISO 55000? Do que se trata?

A norma ISO 55000, intitulada \”Gestão de Ativos – Visão Geral, Princípios e Terminologia\”, é um conjunto de diretrizes internacionais que orientam a gestão estratégica de ativos. 

Seu objetivo é otimizar o valor dos ativos ao longo de seu ciclo de vida, considerando aspectos técnicos, financeiros, operacionais e impactos ambientais e sociais

A norma promove uma abordagem baseada em evidências, com ênfase na transparência, responsabilidade e integração dos ativos com a estratégia organizacional. 

Ao seguir as diretrizes da ISO 55000, as empresas podem obter benefícios como otimização do desempenho dos ativos, redução de custos operacionais e minimização dos riscos de falhas

Qual a importância da norma ISO 55000 para o sistema de gestão de ativos integrado?

A norma ISO 55000 desempenha um papel fundamental na implementação de um sistema de gestão de ativos integrado eficiente. Ao adotar suas diretrizes, as organizações podem alcançar uma série de benefícios significativos.

Ela fornece uma estrutura consistente e abrangente para a gestão dos ativos, ajudando as empresas a estabelecer políticas claras, processos documentados e procedimentos padronizados. 

Além disso, a ISO 55000 incentiva a tomada de decisões embasadas em evidências, apoiando-se em dados e informações concretas para aquisição, operação, manutenção e descarte de ativos.

A integração dos ativos com a estratégia organizacional também é um ponto-chave abordado pela norma. Ela destaca a importância de alinhar os objetivos de negócio com a gestão dos ativos, resultando em uma abordagem mais coerente e uma melhor alocação de recursos.

Quais são os benefícios trazidos pela ISO 55000?

Veja a seguir as principais vantagens obtidas por empresas que adotam a ISO 55000:

  • Padronização das práticas de gestão de ativos;
  • Tomada de decisões embasadas em evidências e dados concretos;
  • Redução de riscos e maximização do valor dos ativos;
  • Melhoria na eficiência operacional e otimização do desempenho dos ativos;
  • Alinhamento estratégico dos ativos com os objetivos de negócio;
  • Transparência e responsabilidade na gestão dos ativos;
  • Melhor alocação de recursos e redução de custos operacionais;
  • Maior conformidade com regulamentações e requisitos legais;
  • Melhoria contínua dos processos de gestão;
  • Vantagem competitiva e sustentabilidade organizacional.

Esses benefícios destacam a importância da ISO 55000 como uma referência sólida para a gestão integrada dos ativos, proporcionando resultados positivos tanto no curto quanto no longo prazo. 

ISO 55000 e a Manutenção

Na busca pela gestão eficiente de ativos de acordo com a norma ISO 55000, diversas técnicas de manutenção desempenham um papel fundamental. Vejamos algumas delas e como contribuem para alcançar os objetivos da norma:

  • Manutenção Preventiva: A adoção da manutenção preventiva visa a realizar inspeções, testes e intervenções planejadas de forma regular. Essa técnica contribui para a maximização do valor dos ativos, pois identifica e corrige problemas antes que se tornem falhas críticas. Dessa forma, evita paradas não planejadas, reduz custos com reparos emergenciais e prolonga a vida útil dos ativos;
  • Manutenção Preditiva: A manutenção preditiva utiliza técnicas de monitoramento e análise de dados para identificar sinais de desgaste ou falhas em potencial nos ativos. Com base nessas informações, é possível tomar medidas antes que ocorram falhas, evitando interrupções indesejadas na produção, minimizando os riscos de danos aos ativos e reduzindo custos com reparos;
  • Manutenção Centrada em Confiabilidade (RCM): A RMC busca determinar as estratégias de manutenção mais adequadas para cada ativo, considerando seus modos de falha, impactos, consequências e custos associados. Essa abordagem permite direcionar os esforços de manutenção para as áreas de maior risco e criticidade, otimizando a utilização dos recursos e aumentando a confiabilidade dos ativos;
  • Manutenção Baseada na Condição (MBdC): A MBdC monitora continuamente as condições dos ativos por meio de tecnologias e ferramentas de análise, como medições de vibração, termografia, análise de óleo, entre outras. Com isso, é possível identificar a necessidade de intervenções de manutenção com base no estado real dos ativos, permitindo uma manutenção mais precisa, eficiente e oportuna;
  • Gestão de Riscos: A gestão de riscos na manutenção consiste em identificar, avaliar e mitigar os riscos associados à operação dos ativos. Essa abordagem envolve a análise sistemática dos riscos potenciais que podem afetar a confiabilidade, segurança e desempenho dos ativos. Ao identificar os principais riscos, é possível implementar medidas preventivas e corretivas para reduzir sua probabilidade de ocorrência e minimizar seus impactos negativos.

O que é ISO 55000 trás de padronização para a gestão da manutenção?

A norma ISO55000 estabelece diretrizes para padronizar a gestão dos ativos, incluindo a gestão da manutenção. Isso inclui a padronização de processos, procedimentos, políticas e indicadores-chave de desempenho (KPIs)

Ao adotar este tipo de abordagem na gestão da manutenção, as organizações podem melhorar a comunicação, facilitar o compartilhamento de conhecimento e estabelecer uma base sólida para a melhoria contínua. 

Como implementar a gestão de ativos segundo a norma ISO 55000?

É importante ressaltar que a norma ISO 55000 não descreve um processo específico para a implementação da gestão de ativos, mas sim um sistema que abrange diversos elementos inter-relacionados

Para implementar a gestão integrada de ativos industriais, de acordo com a ISO 55000, é necessário considerar os seguintes elementos:

  1. Contexto da organização: Compreender o contexto interno e externo da organização, incluindo suas necessidades e expectativas, bem como as partes interessadas relevantes. Isso envolve a identificação dos ativos críticos e dos objetivos estratégicos relacionados à sua gestão;
  2. Liderança: Estabelecer um compromisso claro e visível da alta direção em relação à gestão dos ativos. Isso inclui designar responsabilidades, garantir a disponibilidade de recursos adequados e promover a cultura organizacional voltada para a gestão eficiente de ativos;
  3. Planejamento: Desenvolver um plano estratégico de gestão de ativos, alinhado com os objetivos e metas da organização. Isso envolve a definição de políticas, a identificação de riscos e oportunidades, a elaboração de planos de ação e a definição de indicadores de desempenho;
  4. Suporte: Garantir a disponibilidade de recursos e competências necessárias para a gestão integrada dos ativos. Isso inclui o estabelecimento de processos de comunicação eficazes, a capacitação dos colaboradores, a implementação de sistemas de informação adequados e a criação de um ambiente propício à colaboração e ao aprendizado organizacional;
  5. Operação: Executar as atividades de gestão de ativos de acordo com os planos estabelecidos. Isso envolve a implementação de práticas de manutenção, monitoramento de desempenho, gerenciamento de mudanças, avaliação de riscos e ações de mitigação, bem como a gestão de contratos e fornecedores;
  6. Avaliação de desempenho: Monitorar e avaliar regularmente o desempenho dos ativos, utilizando indicadores definidos previamente. Isso inclui a coleta e análise de dados relevantes, a realização de auditorias internas e a revisão da eficácia do sistema de gestão de ativos;
  7. Melhoria: Promover a melhoria contínua do sistema de gestão de ativos por meio da análise crítica dos resultados, da identificação de oportunidades de aprimoramento e da implementação de ações corretivas e preventivas. Isso envolve a revisão dos objetivos, metas e planos, bem como o compartilhamento de melhores práticas e lições aprendidas.

Alcance a excelência em gestão de ativos com a ABECOM.

A ABECOM oferece soluções abrangentes para impulsionar a gestão de ativos em sua organização. Somos o único distribuidor autorizado SKF a possuir uma sala de gestão de ativos (REP Center CGA) com tecnologias avançadas para detectar potenciais falhas em componentes de sistemas rotativos e prolongar a vida útil dos ativos. 

Contamos com um time de mais de 70 técnicos focados na engenharia de confiabilidade, além de toda a expertise de sermos um distribuidor SKF certificado para serviços.

Além disso, contamos com um banco de dados em nuvem para armazenar e analisar dados essenciais, fornecendo insights valiosos para otimizar a eficiência de seus equipamentos.

Nossa equipe de especialistas está pronta para auxiliá-lo na implementação das melhores práticas de manutenção de ativos industriais, alinhadas com a norma ISO 55000. Alcance a excelência na gestão dos ativos em sua empresa – entre em contato com a ABECOM agora mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Deixe um comentário

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Artigos mais lidos

Últimas Notícias

Categorias

Tags